Setembro de 2020 foi o mês de setembro mais quente já registrado. As temperaturas foram altas até em regiões geladas como a Sibéria. Elas... 2020 caminha para ser o ano mais quente no mundo: as temperaturas globais já bateram recorde em setembro

São Paulo (foto Beno Suckeveris)

Setembro de 2020 foi o mês de setembro mais quente já registrado. As temperaturas foram altas até em regiões geladas como a Sibéria.

Elas também subiram acima da média no Oriente Médio, em partes da América do Sul, como no Brasil, e na Austrália.

Setembro foi 0,05ºC mais quente do que o mesmo mês de 2019 e 0,08º C mais quente que em setembro de 2016, até então os dois maiores recordes registrados pela pesquisa.

É o que concluiu estudo do Serviço de Mudança Climática Copernicus da União Europeia divulgado nesta quarta-feira (7).

Os cientistas alertam que as altas temperaturas desempenham um papel importante em desastres como os incêndios nos biomas brasileiros, na Califórnia e no Ártico até as inundações na Ásia.

“À medida que entramos em um mundo ainda mais quente, certos extremos tendem a acontecer com mais frequência e ser mais intensos”, disse a cientista sênior da Copernicus, Freja Vamborg.

Eventos climáticos como o fenômeno La Niña e o os baixos níveis de esfriamento do Ártico no outono no Hemisfério Norte devem fazer com que 2020 se torne o ano mais quente já registrado.

É uma tendência que vem sendo constatada nos últimos cinco anos.

As temperaturas globais médias já subiram cerca de 1ºC acima dos períodos pré-industriais.

O acordo climático de Paris de 2015 propõe a limitação do aquecimento em 1,5ºC para reduzir os impactos mais catastróficos da mudança climática.

Para isso acontecer, grandes emissores de gás carbônico (CO²) na atmosfera, como China, União Europeia e Estados Unidos, precisam se comprometer a reduzir as emissões nas próximas décadas.

Se não reverterem as atuais políticas ambientais, as temperaturas vão subir muito além do limite recomendado pelos cientistas.

“Esse é o ponto-chave. A Terra aqueceu muito e continuará aquecendo se as emissões de gases de efeito estufa continuarem no ritmo que estão no momento”, disse Vamborg.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103