O governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, retomou o controle da Assembleia Nacional neste domingo (6). A eleição foi boicotada por quase toda... 69% dos eleitores venezuelanos não votaram na eleição legislativa deste domingo

O governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, retomou o controle da Assembleia Nacional neste domingo (6).

A eleição foi boicotada por quase toda a oposição e teve um abstenção de 69% dos eleitores.

Além disso, o governo não permitiu a entrada de observadores internacionais independentes.

Aliados de Maduro obtiveram 67,7% dos votos apurados enquanto os oposicionistas ficaram com apenas 18%.

Cerca de 5,2 milhões de eleitores (31%) compareceram às urnas.

A eleição foi mais um capítulo do conflito entre Maduro e o líder da oposição, Juan Guaidó, que comanda a Assembleia Nacional, que desde 2015 é o único poder que não está nas mãos de aliados do presidente.

Desde 2017, quando o Supremo Tribunal venezuelano anulou todas as decisões do parlamento e criou a Assembleia Nacional Constituinte, deixando a Casa praticamente sem poderes.

Outra manobra favorável a Maduro, foi a criação de mais 110 vagas na Assembleia Nacional, elevando para 277 o número de deputados.

A posse está marcada para o dia 5 de janeiro.

A escolha dos membros do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), que conduziu a eleição de domingo, foi um dos motivos para que a oposição sob comando de Guaidó não participasse do pleito.

Todos eles são ligados ao governo Maduro.

A oposição boicotou a eleição e ainda está fazendo uma consulta popular até o dia 12, na qual questiona se as pessoas aceitam ou rejeitam a votação.

Em rede social, o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, classificou a eleição de ontem (6) como “farsa eleitoral”.

“Trata-se de uma tentativa do regime de Maduro de conseguir legitimação. Porém o povo venezuelano rejeitou a farsa eleitoral. Com baixíssima participação, mostrou que as eleições legislativas não representam sua vontade”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.