O mundo se aproxima de 1 milhão e 100 mil mortes e 39 milhões de casos de coronavírus. Segundo o levantamento da Universidade Johns... Mundo se aproxima de 1,1 milhão de mortes e 39 milhões de casos de coronavírus

O mundo se aproxima de 1 milhão e 100 mil mortes e 39 milhões de casos de coronavírus.

Segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins (EUA) divulgado às 11h desta sexta-feira (16), a pandemia já matou 1.099.380 pessoas e infectou outras 38.988.886 em todo o planeta.

A lista dos países com mais óbitos é encabeçada pelos EUA (217.717), seguido pelo Brasil (152.531), Índia (112.161), México (85.285) e Reino Unido (43.383), que decretou medidas mais restritivas de quarentena no norte da Inglaterra a partir de hoje (16).

A Argentina passou de 25 mil mortes por Covid-19 nesta quinta-feira (15).

São 25.342 óbitos.

Em números de casos, a Argentina é o quinto país do mundo (949.063) atrás dos EUA (7.980.934), Índia (7.370.468), Brasil (5.171.461) e Rússia (1361.317).

A multinacional americana Pfizer, que desenvolve uma vacina contra a Covid-19 com o laboratório alemão BioNTech, pretende aprová-la para uso emergencial nos EUA em novembro.

A decisão depende da FDA, o órgão responsável pela liberação de alimentos e remédios no país.

Um tribunal de Berlim anulou o decreto da prefeitura que obriga bares e restaurantes a fecharem entre às 23h e 6h desde sábado passado (10).

Berlim (foto Sérgio Botelho de Carvalho)


As justificativas foram que “não é evidente” que a medida ajude na luta contra o aumento de casos por Covid-19, e que ela representa uma “usurpação desproporcional da liberdade” do setor.

Cabe recurso contra a revogação do decreto.

A Alemanha vem registrando uma segunda onda da pandemia.

Nas últimas 24h foram 7.620 novos casos, recorde no país.

No total, o coronavírus infectou 352.107 pessoas e causou a morte de outras 9.739 na Alemanha.

No entanto, em setembro houve um aumento significativo de casos (87.093).

Em abril, auge da pandemia no país, tinham sido registrados 91.201.

A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, abandonou a reunião da Comissão Europeia nesta sexta-feira (16), em Bruxelas, na Bélgica.

Ontem, um deputado testou positivo para Covid-19. Na quarta-feira (14), ele havia participado de uma reunião com Marin no Parlamento finlandês.

Por precaução, ela voltou ao país para ficar em quarentena nos próximos dias.

A própria presidente da Comissão, a alemã Ursula von der Leyen, que contraiu a doença, também está fora da reunião de Bruxelas, assim como o primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, que também está em isolamento.

A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Fredericksen, criticou a Comissão Europeia por convocar uma reunião presencial, quando poderia ser feita por videoconferência.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103