Um britânico, uma americana e um alemão vão receber o Prêmio Nobel de Física por descobertas sobre buracos negros, lugar no espaço onde a... Americana é a 4ª mulher a receber o Nobel de Física: ela vai dividir o prêmio com um britânico e um alemão

Um britânico, uma americana e um alemão vão receber o Prêmio Nobel de Física por descobertas sobre buracos negros, lugar no espaço onde a gravidade é tão forte que não deixa a luz escapar.

O professor da Universidade de Oxford (Reino Unido), o britânico Roger Penrose, 89 anos, ficará com 5 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 3,1 milhões).

Ele mostrou a relação da Teoria Geral da Relatividade com a formação de buracos negros.

Segundo o comitê do Nobel, Penrose “usou métodos matemáticos engenhosos em sua prova de que os buracos negros são uma consequência direta da Teoria Geral da Relatividade de Einstein”.

Os outros 5 milhões de coroas suecas serão divididos pelo alemão Reinhard Genzel, de 68 anos, e pela americana Andrea Ghez, de 55 anos.

Os dois descobriram um objeto compacto supermassivo no centro da nossa galáxia.

Hoje, um buraco negro supermassivo é a única explicação conhecido para isso. O estudo “deu à ciência a evidência mais convincente de um buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea”, avaliou o comitê do Nobel.

Ghez, que é professora da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), é a quarta mulher a receber o Nobel da Física em desde 1901.

Ela foi entrevistada logo depois do anúncio da premiação.

Perguntada sobre o que há dentro de um buraco negro, Ghez respondeu: “Não temos nenhuma ideia do que há dentro do buraco negro – eles são o colapso do entendimento das leis da Física”.

Sobre o fato de ser uma rara vencedora do Nobel de Física, ela disse:

“Estou animada em receber o prêmio – levo muito a sério a responsabilidade de ser a quarta mulher a ganhar o prêmio Nobel [em Física]. Espero poder inspirar outras jovens mulheres para uma área que tem tantos prazeres, se você tem paixão pela ciência. Há muito para ser feito”.

Genzel é pesquisador do Instituto Max Planck para Física Extraterrestre, em Garching (Alemanha) e da Universidade de Berkeley (EUA).

O próximo Nobel a ser anunciado será o de Química nesta quarta-feira (7).

Os prêmios serão entregues em cerimônia virtual no dia 10 de dezembro, em Estocolmo, na Suécia.

Equipe TV Democracia
Últimos posts por Equipe TV Democracia (exibir todos)

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103