O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, negou relação da PGR com a debandada de sete procuradores da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo.... Aras diz que debandada de procuradores da Lava Jato em SP é “questão interna do MP”

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, negou relação da PGR com a debandada de sete procuradores da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo. “É uma questão interna do Ministério Público (MP) afirmou nesta quinta-feira (3).

Aras disse também que o caso não tem nada a ver com a saída de Deltan Dallagnol da coordenação da força-tarefa em Curitiba, anunciada nesta semana.

Os procuradores Janice Ascari, Guilherme Rocha, Thiago Nobre, Paloma Ramos, Marília Iftim, Paulo Sérgio Ferreira Filho e Yuri Corrêa da Luz pediram demissão da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo, em documento enviado à PGR.

Eles se colocaram à disposição até o final do mês para “um período de transição para adotarem providências finais a parte dos casos que vinham sendo conduzidos”.

Em ofício para o Conselho Superior do Ministério Público Federal, os procuradores acusaram a procuradora Viviane Martinez, que assumiu a coordenação do grupo em março, de dificultar o andamento das investigações, de enviar processos em curso em São Paulo para outros estados, a ponto de inviabilizar os trabalhos.

Eles também reclamaram que Viviane “nunca participou de reuniões com advogados e com colaboradores, “não participou de qualquer audiência judicial pertinente a casos da Força-Tarefa ou “de um único despacho com juízes ou de uma única reunião com delegados de Polícia Federal, para tratar de casos da Lava Jato”.

“Não bastassem essas omissões, em dado momento a atual titular (Viviane Martinez) passou a adotar ações que, na prática, foram criando obstáculos ao trabalho que vinha sendo desenvolvido”, afirmaram os sete procuradores no documento.

Aras garantiu que não haverá interferências no trabalho da procuradora Viviane Martinez: “Ninguém vai se meter. Se ela vai chamar novos colegas para a equipe, é com ela. O que posso lhe dizer é que o apoio ao combate à corrupção continua”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.