O ministério da Saúde da Argentina faz uma reunião de emergência nesta segunda-feira (21) para avaliar a situação do Brasil e de outros países... Argentina pode voltar a fechar fronteiras com o Brasil por causa do aumento de casos de Covid-19

Casa Rosada, sede do governo argentino, em Buenos Aires

O ministério da Saúde da Argentina faz uma reunião de emergência nesta segunda-feira (21) para avaliar a situação do Brasil e de outros países vizinhos, onde há crescimento de casos de coronavírus.

É possível que sejam anunciadas medidas mais severas de controle das fronteiras.

A Argentina já fechou as fronteiras aéreas para voos vindos do Reino Unido por causa de uma mutação de Covid-19 registrada naquele país.

A exceção foi um voo da British Airways, que já estava em operação quando a medida foi decretada.

O pouso em Buenos Aires estava previsto para esta segunda-feira (21).

No desembarque, passageiros e tripulantes precisariam apresentar um teste negativo de Covid-19 e um seguro saúde que cubra contra a doença.

Eles também deverão cumprir uma quarentena de 7 dias.

Para isso, o governo argentino montou uma operação especial para controlar a chegada e o transporte aos locais onde ficarão isolados.

A mutação descoberta no Reino Unido é capaz de ser transmitida 70% mais rapidamente do que a Covid-19, mas, os cientistas garantem que as vacinas são eficientes contra ela.

A variante já foi detectada na Austrália, Itália e na Holanda.

O governo decretou medidas mais rígidas de quarentena em Londres e em outras regiões do país.

Nesta segunda-feira (21), o primeiro-ministro Boris Johnson chefia uma reunião para discutir a crise sanitária.

De acordo com o levantamento da Universidade Johns Hopkins (EUA), até às 10h45 de hoje (21), o Reino Unido é o sexto país do mundo com mais mortes (67.503) e casos (2.046.161) de coronavírus no mundo.

É também o primeiro país ocidental a iniciar a vacinação em massa da população.

Nesta madrugada, foram registradas longas filas de caminhões parados no lado francês do Canal da Mancha, impedidos de seguir viagem para o Reino Unido.

No sentido contrário, avisos informavam que a rota para a França estava fechada.

Além da Argentina, vários países suspenderam ou vão suspender os transportes aéreos, marítimos, terrestres e ferroviários britânicos.

Entre eles, França, Alemanha, Estônia, Bélgica, Chile, Colômbia, Peru, Hong Kong, Holanda, Lituânia, Letônia, Romênia, Bulgária, Itália, Irlanda, República Checa, Suécia, Canadá, Índia e a Áustria.

No Chile, as restrições entram em vigor amanhã (22).

O governo determinou que qualquer estrangeiro não-residente que tenha estado no Reino Unido nas últimas duas semanas seja proibido de entrar no país.

Os que já ingressaram no Chile provenientes do Reino Unido serão obrigados a cumprir uma quarentena de 14 dias.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *