Depois de quase 8 meses, os alunos do ensino médio vão poder frequentar aulas presenciais nas escolas da cidade de São Paulo. A autorização... Aulas presenciais no ensino médio da cidade de SP serão retomadas no dia 3/11

(foto Beno Suckeveris)

Depois de quase 8 meses, os alunos do ensino médio vão poder frequentar aulas presenciais nas escolas da cidade de São Paulo.

A autorização para a retomada no dia 3 de novembro foi anunciada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB-SP) nesta quinta-feira (22).

A volta vale para as redes municipal, estadual e particular e é facultativa.

Os estudantes vão passar por uma prova de avaliação para medir o que aprenderam nas aulas virtuais durante a pandemia.

Os alunos do Ensino Médio que decidirem voltar para as escolas farão uma prova para medir o que aprenderam no período de aulas remotas. Com o resultado dessa avaliação, serão definidas estratégias de reforço pedagógico.

A partir desta prova, as escolas vão definir as estratégias de reforço pedagógico.

Nos ensinos infantil e fundamental, estão liberadas apenas as atividades extracurriculares.

Em todos os casos, as escolas devem seguir os protocolos de saúde já estabelecidos como uso obrigatório de máscara e distanciamento social.

A prefeitura também divulgou os resultados da primeira etapa do censo sorológico realizado em 65.400 alunos, professores e funcionários da rede municipal de ensino.

A pesquisa, que terminou ontem (21), constatou que 13,2% dos testados já teve contato com o vírus da Covid-19.

Crianças e adolescentes são a maioria dos infectados.

Com base no estudo, somente os professores que já tiveram a doença vão retornar às escolas.

A prefeitura espera testar 675 mil alunos e 120 mil funcionários e servidores. Eles não são obrigados a participar do censo.

Os exames sorológicos avaliam a presença de anticorpos específicos no sangue e identificam quem já teve a Covid-19. Mas, isto não significa que a pessoa esteja imune.

Outra pesquisa, a do Grupo Fleury, Ibope Inteligência, Instituto Semeia e a ONG Todos pela Saúde, divulgou os dados da 4ª etapa também nesta quinta-feira (22).

Cerca de 2,2 milhões de pessoas com mais de 18 anos ou 26,2% dos moradores da cidade de São Paulo já tiveram contato com o coronavírus, sendo que 700 mil teriam adquirido anticorpos entre agosto e outubro.

Foram analisadas 1.129 amostras de sangue de adultos que moram em todos os 152 distritos da capital paulista entre os dias 1º e 10 de outubro.

Em termos de renda, 30,4% moradores das áreas mais pobres tinham anticorpos contra a doença, quase 10% a mais dos que vivem nos distritos mais ricos (21,6%).

Também chamou a atenção o fato de 35,8% dos adultos que têm somente o ensino fundamental tenham desenvolvido anticorpos contra 16% dos que possuem ensino superior.

Entre os pretos e pardos, 31,6% tiveram contato com a Covid-19 contra 20,9% dos brancos.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *