O governo Bolsonaro deve responder nesta segunda (14) ou terça (15) ao duro discurso da Alta Comissária das Nações Unidas para Direitos Humanos, a... Bachelet volta a criticar governo Bolsonaro na ONU: alerta para o aumento da participação militar nos assuntos públicos do país

O governo Bolsonaro deve responder nesta segunda (14) ou terça (15) ao duro discurso da Alta Comissária das Nações Unidas para Direitos Humanos, a ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet.

A informação foi dada nesta segunda-feira pelo correspondente da TV DEMOCRACIA, na Suíça, Jamil Chade.

Ele acompanhou o discurso de Bachelet em Genebra.

Ela denunciou o aumento da participação militar nos assuntos civis, os ataques contra ativistas e jornalistas, o desmonte de mecanismos de participação da sociedade civil em colegiados que formulam políticas públicas, e o risco de agravamento das desigualdades sociais por conta da pandemia do coronavírus.

Bachelet citou cerca de 30 países com graves casos de violações de direitos humanos. Além do Brasil, ela mencionou a Venezuela, China, Mianmar, Bielorrússia, EUA, Líbano, Síria, Arábia Saudita e Polônia, entre outras nações.

A Alta Comissária da ONU afirmou que, “no Brasil, estamos recebendo relatos de violência rural e despejos de comunidades sem terra, bem como ataques a defensores dos direitos humanos e jornalistas, com pelo menos 10 assassinatos de defensores dos direitos humanos confirmados este ano”, reforçando que a denúncia também vale para o continente americano.

“Apelo a todos os governos para que se abstenham de desacreditar os defensores dos direitos humanos e os jornalistas, colocando-os em maior risco de ataques. Encorajo investigações decisivas e processos judiciais contra os perpetradores”.

Bachelet também criticou o desmonte promovido pelo governo federal em relação aos órgãos de participação da sociedade civil, uma política adotada para esvaziar conselhos e impedir a voz de ativistas.

“A contínua erosão dos órgãos independentes de consulta e participação das comunidades também é preocupante. Peço às autoridades que tomem medidas fortes para garantir que todas as decisões sejam fundamentadas nas contribuições e necessidades de todas as pessoas no Brasil”.

A política chilena chamou a atenção para o crescente envolvimento militar em assuntos civis, não só no Brasil:”assim como no México, El Salvador e em outros lugares, estamos vendo um maior envolvimento dos militares nos assuntos públicos e na aplicação da lei. Embora eu reconheça o contexto desafiador da segurança, qualquer uso das forças armadas na segurança pública deve ser estritamente excepcional, com supervisão eficaz”.

A ex-presidente chilena se mostrou preocupada com o impacto da pandemia do coronavírus que pode agravar as desigualdades no continente americano: “A única maneira de construir uma recuperação sustentável será combater as causas profundas das desigualdades, da exclusão e da discriminação. Também será crucial fortalecer a democracia e salvaguardar os direitos humanos em resposta aos crescentes níveis de violência em toda a região”.

Em 2019, Bachelet já havia criticado o governo brasileiro por causa da violência policial e a redução da participação civil nas políticas públicas.

Horas depois, o presidente Bolsonaro respondeu e da pior forma possível, elogiando a ditadura militar chilena sob comando do general Augusto Pinochet.

Bachelet e a família foram vítimas da ditadura. O pai, que era militar, foi assassinado pelas forças oficiais. Ela e a mãe foram torturadas, precisaram sair do país e se asilaram na Europa.

A péssima imagem do Brasil nos organismos internacionais por causa das políticas ambiental, de saúde e de direitos humanos, entre outras, será colocada à prova na semana que vem, quando Bolsonaro vai abrir a Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103