Começou nesta segunda-feira (5) o cadastramento de clientes no PIX, o novo meio de pagamentos e transferências desenvolvido pelo Banco Central (BC). O PIX... Bancos começam a cadastrar PIX dos clientes nesta 2ª-feira: sistema será ativado em novembro

Começou nesta segunda-feira (5) o cadastramento de clientes no PIX, o novo meio de pagamentos e transferências desenvolvido pelo Banco Central (BC).

O PIX começará a valer no dia 16 de fevereiro.

Até sexta-feira (2), 677 instituições bancárias estavam autorizadas a fazer o cadastramento. Confira no link.

https://www.bcb.gov.br/content/estabilidadefinanceira/pix/ListadeparticipantesdoPix-02.10.pdf

O cliente vai receber uma chave PIX para identificar e localizar cada conta no sistema.

Ele vai fornecer um número de celular, um email ou o número de CPF ou CNPJ, neste caso se for a conta de pessoa jurídica.

O objetivo é realizar transações de maneira mais simples e rápida, já que todas as informações básicas do usuário estarão ligadas aos dados bancários dele.

O BC prevê que o novo meio de pagamento substitua a emissão de DOCs e TEDs para transferência bancária, por ser gratuito, menos burocrático, instantâneo, disponível 24h e 7 dias por semana.

A maioria das transações poderá ser aprovada e finalizada em até 10 segundos.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o cadastramento não obrigatório. “ Caso o usuário queira usar o sistema de pagamento instantâneo, sem a chave PIX, será preciso digitar todos os dados bancários do destinatário para realizar uma transação”.

No dia 3 de novembro, vão começar os testes com alguns clientes selecionados.

O PIX deverá estar ativado em todo o país a partir de 16 de novembro.

Para usar o novo sistema bastará ter uma conta corrente, conta poupança ou carteira digital de instituição financeira com cadastro no BC. A opção estará dentro do aplicativo bancário por celular ou computador, assim como já estão outros serviços como DOC e TED.

Os quatro tipos de chaves PIX para uso e cadastro são:

Número do celular.

Número do CPF/CNPJ.

Email.

EVP (sequência alfanumérica de 32 dígitos que, após solicitação do cliente ao seu banco, será enviada pelo BC à instituição.).

Com ela será possível criar um QR Code, sem necessidade de ter que informar o CPF, telefone ou email a um desconhecido.

O QR Code vai permitir que o cliente tanto pague uma conta no comércio ou gere um código próprio para receber uma transferência, podendo inclusive já definir o valor da transação.

Para isso, ele só precisa enviar um QR Code por email ou aplicativo de troca de mensagens.

Não será possível, porém, vincular uma mesma chave para mais de uma de uma instituição financeira.

Ou seja, se no banco A, o cliente cadastrar um email, no banco B terá que cadastrar um outro email ou então o número de celular ou CPF.

Não há valor máximo para transações feitas pelo PIX. Mas, o BC vai autorizar as instituições e clientes a estabelecerem tetos para as operações, visando impedir eventuais fraudes.

De acordo com a Febraban, num primeiro momento, é possível que os limites fiquem em linha aos que hoje são permitidos para TED e DOCs e nas compras com cartão de débito.

 

 

 

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.