Joe Biden discursou pela primeira vez como candidato oficial dos democratas à presidência dos Estados Unidos na noite desta quinta-feira (20). Foi na convenção... Biden critica Trump no primeiro discurso como candidato oficial dos democratas à presidência dos EUA

Joe Biden discursou pela primeira vez como candidato oficial dos democratas à presidência dos Estados Unidos na noite desta quinta-feira (20).

Foi na convenção nacional do partido realizada por meio virtual.

Biden, de 77 anos, e a mulher Jill, agradeceram a indicação democrata em um centro de convenções em sua cidade natal, Wilmington, no Delaware, quase vazio por causa da pandemia. Do lado de fora, apoiadores, de dentro de seus carros, assistiram o discurso em um telão montado no estacionamento.

Não faltaram críticas ao governo do presidente republicano, Donald Trump, seu adversário na eleição presidencial do dia 3 de novembro.

Biden declarou que os “EUA passam por uma temporada de escuridão. Muita raiva, muito medo, muita divisão. Ele (Trump) acorda todos os dias acreditando que seu trabalho que é feito todo para ele,nunca para você. É essa a América que você quer para sua família, seus filhos? Eu dou a minha palavra: se confiarem em mim a presidência, vou trazer o nosso melhor, não o pior”.

O ex-vice de Barack Obama criticou a “falta de planos” do atual presidente no combate à pandemia do coronavírus. Disse que ele falhou em sua “obrigação mais básica: proteger os americanos da doença”.

Biden prometeu baixar uma ordem nacional de uso obrigatório de máscara e citou indiretamente o filho Beau, que morreu em 2015 de um tumor cerebral:”Eu tenho uma ideia do que é perder alguém que se ama. Eles sempre estarão com vocês”, disse, dirigindo-se às famílias das vítimas da Covid-19 nos EUA.

Ele garantiu que o país melhorará a capacidade de produção em uma situação como a da pandemia “para não ficar À mercê da China ou de outros países”.

Biden também declarou que “não faria vista grossa” a ações da Rússia e criticou a política econômica de Trump, que se elegeu em 2016 prometendo mais empregos. Hoje, há uma alta de desemprego por causa da pandemia.

O candidato democrata prometeu, se eleito, impulsionar novos postos na área de energia limpa, ao contrário do atual presidente que favoreceu petrolíferas e produtores de carvão.

Esta é uma eleição que vai mudar vidas. Vai determinar como a América vai aparecer por um longo, longo tempo. Caráter está em jogo. Compaixão está em jogo. Decência, ciência, democracia, tudo isso está em jogo”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.