Joe Biden precisou de três tentativas para finalmente chegar à Casa Branca. Ele vai tomar posse como 46º presidente dos Estados Unidos no dia... Biden será o mais velho presidente dos EUA: ele já era senador aos 29 anos

Joe Biden precisou de três tentativas para finalmente chegar à Casa Branca.

Ele vai tomar posse como 46º presidente dos Estados Unidos no dia 20 de janeiro.

No próximo dia 20, o candidato democrata que bateu o recorde de votos (mais de 74 milhões), vai completar 78 anos, o que torna-o o mais velho presidente do país.

Biden nasceu em 1942, em Scranton, na Pensilvânia, estado decisivo na vitória sobre Trump, em uma família católica num país de maioria protestante.

Estudou direito na Universidade de Syracuse e chegou a trabalhar como salva-vidas numa piscina pública.

A família se mudou para Wilmington, no estado vizinho de Delaware, onde Biden começou a carreira política em 1969.

Mesmo gago, sempre foi vitorioso nas campanhas.

O primeiro cargo foi o de vereador.

Em 1972, se elegeu senador aos 29 anos, mas a posse foi marcada por uma tragédia.

A primeira mulher e a filha de 18 meses morreram num acidente de carro, e ele tomou posse no hospital onde estavam internados outros dois filhos.

Viúvo, cuidou deles ao mesmo tempo que trabalhava em Washington.

Ele viajava diariamente de trem para estar com os filhos à noite.

Biden foi eleito senador outras cinco vezes.

No Congresso, foi marcado como um político moderado com fama de bom negociador e de ter experiência em política externa.

Em 1977, casou com a agora primeira-dama Jill, com quem teve mais filhos.

Até chegar à vice-presidente na chapa de Barack Obama, em 2008, Biden tentou a indicação democrata em duas oportunidades.

Na primeira, na década de 1980, ele caiu em desgraça ao ter plagiado um discurso de um político inglês.

Nesta época, Biden precisou ser operado de dois aneurismas cerebrais.

Na segunda tentativa, em 2008, foi atropelado pelo fenômeno Obama, que o escolheu como candidato à vice pelo conhecimento em temas internacionais e pela carreira no Congresso.

Em 2013, sofreu uma segunda tragédia pessoal.

Os médicos descobriram um tumor cerebral no filho mais velho, Beau, que morreu dois anos depois.

Durante o governo Obama, Biden foi importante na aprovação da lei que democratizou os serviços médicos, o chamado Obamacare.

Na campanha presidencial, ele não poupou críticas à desastrada política de Trump de combate à pandemia do coronavírus.

Os EUA são os líderes mundiais em números de casos e mortes causadas pela doença.

Por outro lado, Trump fez graves acusações contra um dos filhos de Biden.

Hunter, que foi expulso da Marinha ao testar positivo para cocaína, fundou empresas quando o pai era vice-presidente.

Trump denunciou-o por suspeita de receber suborno de uma empresa da Ucrânia e até pressionou o presidente Volodymir Zelensky para que o país investigasse o caso em troca de auxílio militar americano.

A denúncia não foi comprovada e Trump ainda foi condenado pelos deputados pela oferta ao colega ucraniano.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.