Responsabilidade fiscal e o teto de gastos são o “norte” do governo. A declaração do presidente Jair Bolsonaro foi publicada nesta quarta-feira (12) em... Bolsonaro e Mourão resistem às pressões para que o governo fure o teto de gastos

Responsabilidade fiscal e o teto de gastos são o “norte” do governo.

A declaração do presidente Jair Bolsonaro foi publicada nesta quarta-feira (12) em uma rede social: “Num orçamento cada vez mais curto é normal os ministros buscarem recursos para obras essenciais. Contudo, nosso norte continua sendo a responsabilidade fiscal e o teto de gastos”.

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou hoje (12), em Brasília, que a situação fiscal é “péssima” e que o teto de gastos é a “âncora fiscal” do país.

A emenda constitucional do teto de gastos foi promulgada em 2016. Ela prevê que os gastos da União (Executivo, Legislativo e Judiciário) não podem crescer acima da inflação do ano anterior.

A emenda tem validade até 2036, mas, parlamentares e a ala política do governo querem modificar a regra.

Segundo o colunista Valdo Cruz, da GloboNews, caso isso aconteça, ou seja, que o governo fure o teto de gastos, Paulo Guedes vai deixar o ministério da Economia.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.