Sai o “maricas”, entra o “frouxo”. A expressão foi usada pelo presidente Jair Bolsonaro, que disse em um evento, em Goiás, nesta quarta-feira (18)... Bolsonaro elogia trabalhador rural que não foi “frouxo” durante a pandemia

Sai o “maricas”, entra o “frouxo”.

A expressão foi usada pelo presidente Jair Bolsonaro, que disse em um evento, em Goiás, nesta quarta-feira (18) que o trabalhador rural trabalhou e não foi “frouxo” durante a pandemia da Covid-19.

“Graças a vocês que não pararam, nós da cidade continuamos sobrevivendo. Se o ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’, fosse aplicada no campo, teríamos desabastecimento, fome, miséria e problemas sociais. Parabéns a vocês que não se mostraram frouxos na hora da angústia, como diz aqui a passagem bíblica”.

A passagem citada é um provérbio bíblico: “Se te mostrares frouxo no dia da angústia, sua força será pequena”.

O país de “frouxos” é o segundo com mais mortes e o terceiro com mais casos de coronavírus no mundo.

O presidente não usava máscara quando cumprimentou o público que compareceu à cerimônia de entrega de 3.3 mil títulos de propriedades rurais no assentamento Bom Sucesso, em Flores de Goiás.

No palanque, ele esteve acompanhado de quatro ministros: Fábio Faria (Comunicações), Tereza Cristina (Agricultura), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo); do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM-GO); do presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães e do deputado federal Vitor Hugo (PSL-GO).

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *