O presidente Jair Bolsonaro testou positivo e agora entrou para a estatística dos brasileiros infectados com o coronavírus. O próprio presidente anunciou que estava... Bolsonaro entra para o grupo de mais de 1,6 milhões de brasileiros com coronavírus


O presidente Jair Bolsonaro testou positivo e agora entrou para a estatística dos brasileiros infectados com o coronavírus.

O próprio presidente anunciou que estava com a doença na tarde desta terça-feira (7), para três equipes de TV, em Brasília. De acordo com os epidemiologistas, ele deveria ser colocado imediatamente em isolamento. Mas, desobedeceu as regras básicas da quarentena e chegou a tirar a máscara sem respeitar o distanciamento social.

Bolsonaro, de 65 anos, havia reclamado de um mal-estar, febre e dores no corpo. Ontem, fez exames no Hospital das Forças Armadas e o resultado do teste positivo para Covid-19 saiu hoje.

Foi a segunda vez que o presidente foi submetido a este teste. O primeiro foi em março, logo depois de fazer uma visita oficial ao presidente Donald Trump, na Flórida, nos Estados Unidos. Pelo menos 23 pessoas que estavam na comitiva contrairam coronavírus.

Na ocasião, Bolsonaro testou negativo, mas o resultado só foi anunciado publicamente depois que o caso chegou ao Supremo Tribunal Federal. Nomes falsos foram colocados nos exames. Segundo o Palácio do Planalto, por razões de segurança.

Desta vez, o nome verdadeiro estava no teste divulgado pelo próprio presidente. Ele disse que estava passando bem e que tinha sido tratado com hidroxicloroquina, uma substância que a Organização Mundial da Saúde (OMS) já declarou que não é eficaz para combater o coronavírus.

Bolsonaro também minimizou o fato do Brasil ser o segundo país do mundo com mais mortes e casos da doença no mundo.”Esse vírus é quase como, eu já dizia no passado e era muito criticado, era como uma chuva. Vai atingir você, né? Alguns, não. Alguns tem que tomar um maior cuidado com esse fenômeno, por assim dizer”.

Crítico das medidas mais rígidas da quarentena, do uso obrigatório de máscara e defensor da economia em detrimento da saúde, o presidente comentou: “Temos que nos preocupar com o vírus? Sim, mas também com a questão do desemprego que está aí. A vida continua. O Brasil tem que produzir. Você tem que botar a economia para rodar. A vida sei que ninguém recupera, mas a economia não funcionando leva a outras causas de óbito, de mortes, de suicídio no Brasil. Isso foi completamente esquecido”.

Ele, que faz parte de um dos grupos de risco, pediu “mais cuidado, em especial com os mais idosos e os que tem comorbidade, os mais jovens tomem cuidado, mas se forem acometidos do vírus, fiquem tranquilos que para vocês (jovens), a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero”.

O presidente disse que vai despachar na residência oficial do Palácio da Alvorada e por videoconferência,

A primeira-dama Michelle Bolsonaro fez o teste do coronavírus nesta terça-feira, mas ainda não foi divuldado o resultado.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *