O presidente Jair Bolsonaro reconheceu que o desemprego está alto no país e voltou a criticar as medidas de isolamento social adotadas durante a... Bolsonaro reconhece que o desemprego está alto no país e critica as medidas de quarentena

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu que o desemprego está alto no país e voltou a criticar as medidas de isolamento social adotadas durante a pandemia do coronavírus.

Foi nesta quarta-feira (4), em conversa com apoiadores, em Brasília.

Sobre o desemprego, Bolsonaro ressaltou que 500 mil vagas foram recuperadas nos últimos três meses e que o campo e a indústria estão “indo bem”.

“Alguns me criticam que o desemprego ainda tá alto. Eu sei. Mas nós recuperamos 500 mil empregos nos últimos três meses”.

Segundo o ministério da Economia, entre março e junho, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) registrou 1,595 milhões de demissões.

Mas, entre julho e setembro, houve uma alta de 43,73% com a criação de 697.296 vagas de empregos com carteira assinada. Só em setembro foram 313.564.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de desempregados passa de 14 milhões.

Mais uma vez o presidente reclamou das medidas de quarentena adotadas no combate à Covid-19 por terem causado um grande impacto na economia, ignorando o grande número de vítimas da doença.

“Agora aquela política de alguns, ‘fica em casa, a economia a gente vê depois’, chegou boleto pra pagar aí. Pessoal não leva em conta isso”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.