O laboratório chinês Sinovac declarou nesta terça-feira (10), em nota, que “está confiante na segurança da vacina Coronavac contra a Covid-19”. Ela tem sido... Bolsonaro volta a atacar Doria depois da suspensão de testes com a Coronavac

O laboratório chinês Sinovac declarou nesta terça-feira (10), em nota, que “está confiante na segurança da vacina Coronavac contra a Covid-19”.

Ela tem sido aplicada em caráter emergencial na China e até agora não apresentou nenhum efeito colateral grave, garante a empresa.

Na noite de ontem (9), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu temporariamente os testes do medicamento no Brasil, depois que um voluntário brasileiro teve um “efeito adverso grave”.

O Instituto Butantan, parceiro do laboratório chinês no desenvolvimento da Coronavac, e responsável pelos testes no país, disse que só ficou sabendo da suspensão pela imprensa.

Segundo o diretor da instituição, Dimas Covas, um voluntário de 33 anos, que não tinha comorbidade ou doença respiratória, morreu no final do mês passado, mas a causa não tem relação com os exames.

Nesta manhã, está prevista uma reunião entre o Butantan, governo de São Paulo e Anvisa para decidir pela retomada ou não dos testes.

Em uma rede social, o presidente Jair Bolsonaro voltou a politizar a questão da vacina.

“Morte, invalidez, anomalia. Esta é a vacina que o Doria queria obrigar a todos os paulistanos tomá-la. O Presidente disse que a vacina jamais poderia ser obrigatória. Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.