O Brasil passou a triste marca de 140 mil mortes por Covid-19. De acordo com o levantamento do consórcio de veículos de mídia divulgado... Brasil passa de 140 mil mortes por Covid-19: média móvel em SP é  a menor desde maio

(foto Beno Suckeveris)

O Brasil passou a triste marca de 140 mil mortes por Covid-19.

De acordo com o levantamento do consórcio de veículos de mídia divulgado às 13h desta sexta-feira (25), o país chegou a 140.040 óbitos e 4.667.389 casos de coronavírus.

A média móvel de mortes nos últimos 7 dias no estado de São Paulo foi de 158. Uma queda de 14% em relação há 14 dias e é o número mais baixo desde maio.

A taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) segue em queda. É de 46,3% no estado e de 45,3% na Grande São Paulo.

O governador João Doria (PSDB-SP) anunciou o fechamento do último hospital de campanha na capital paulista, o do Ibirapuera, no próximo dia 30.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a ampliação do número de voluntários para os testes da vacina Coronavac desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e pelo Instituto Butantan, de São Paulo, de 9 mil para 13 mil.

A vacina também será aplicada em mais quatro cidades: Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Pelotas (RS) e Barretos (SP).

O diretor do Butantan, Dimas Covas, disse que, se ela mostrar eficácia de pelo menos 50%, há possibilidade dela começar a ser utilizada em imunização em massa.

Para acelerar o processo de aprovação da Coronavac no Brasil, a Sinovac vai abrir as instalações para técnicos da Anvisa a partir do dia 20 de outubro.

No mês que vem, o governo paulista espera receber o primeiro lote de 5 milhões de doses que serão aplicadas preferencialmente em profissionais da saúde.

O cronograma previsto é de produção de 95 milhões de doses da Coronavac no Instituto Butantan até maio do ano que vem.

Nesta sexta-feira, o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC-RJ) nomeou o médico Carlos Alberto Chaves de Carvalho para a secretaria da Saúde.

É o quarto nomeado para a pasta e substitui Alex Bousquet.

Castro também nomeou o vice-prefeito de Niterói, Comte Bittencourt (Cidadania-RJ) para secretário de Educação no lugar de Pedro Fernandes, que foi exonerado do cargo e está preso sob suspeita de corrupção.

Bittencourt já adiantou que vai adiar a volta às aulas presenciais nas escolas estaduais marcada para o dia 5 de outubro.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.