O Brasil já tem mais de 2 milhões e 800 mil casos de coronavírus. De acordo com o levantamento do consórcio de veículos de... Brasil passou de 2,8 milhões de casos de coronavírus: doença matou o cacique Aritana

O Brasil já tem mais de 2 milhões e 800 mil casos de coronavírus.

De acordo com o levantamento do consórcio de veículos de mídia divulgado às 13h desta quarta-feira (5), são 2.817.473 casos e 96.326 mortes.

Uma delas foi de um dos principais líderes indígenas do país. Aritana Yawalapiti, de 71 anos, morreu hoje (5), no hospital São Francisco, de Goiânia (GO).

O cacique estava internado há duas semanas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Aritana, que inspirou uma novela da Tupi, a extinta rede de TV, era líder dos povos indígenas do Alto Xingu desde a década de 1980. Ele se destacou pela defesa dos indígenas e preservação da Amazônia.

Paxton Metuktire, neto de outra importante liderança indígena, Raoni, lamentou a morte de Aritana. Numa rede social, ele escreveu: “Quando morre um cacique, a comunidade perde um líder. Quando morre um mestre e um ancião, é um livro cheio de informações que se fecha para sempre”.

Em São Paulo, começou hoje (5) os testes da vacina desenvolvida pelo laboratório americano Pfizer e pela empresa alemã de biotecnologia, BioNTech, em mil voluntários brasileiros, 500 em São Paulo e 500 na Bahia.

Eles vão receber duas doses, a segunda daqui a 21 dias. Os voluntários serão acompanhados por cientistas brasileiros durante o período da pesquisa.

A prefeitura de São Paulo iniciou hoje (5) o inquérito sorológico de 24 mil alunos, crianças e adolescentes. Os exames são facultativos. Se alguém testar positivo para coronavírus, a família também será testada.

O levantamento segue uma outra pesquisa com a população da cidade, que mostrou que 1,3 milhão de pessoas teve contato com Covid-19.

A prefeitura vai analisar os resultados para decidir se reabre as escolas no dia 8 de setembro.

O governo do estado ampliou o horário de funcionamento de bares e restaurantes até às 22h. Até hoje, era liberado até às 17h. Os estabelecimentos deverão seguir rígidos protocolos sanitários e não vão poder operar com a capacidade máxima. A liberação só vale para as cidades que estão na fase amarela, que tem menos restrições.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.