O Brasil perdeu 331.901 vagas de trabalho com carteira assinada em maio, reflexo da pandemia do coronavírus na atividade econômica. O número foi divulgado... Brasil perdeu 331.901 vagas no mercado formal de trabalho em maio

O Brasil perdeu 331.901 vagas de trabalho com carteira assinada em maio, reflexo da pandemia do coronavírus na atividade econômica. O número foi divulgado nesta segunda-feira (29), pelo ministério da Economia.

É a diferença entre 1035.822 demissões e as 703.921 contratações. No acumulado do ano, foram fechados 1,144 milhões de postos de trabalho. Em 2019, foram abertos 351.063 vagas no mercado formal.

São Paulo foi o estado que mais perdeu postos de trabalho: 103.985 vagas.

Foram menos 48% de contratações em relação a maio do ano passado. Naquele mês, o saldo foi positivo com a criação de 32.140 postos de trabalho.

Na comparação com abril de 2020, houve um aumento de 14% nas contratações e uma queda de 31,9% nas demissões.

A agricultura foi o único setor da economia onde houve contratações com carteira assinada no mês passado. O ramo de serviços foi o que teve mais demissões (143.479).

Segundo o ministério da Economia, a situação poderia ser pior ainda se não houvesse o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. A Medida Provisória publicada em abril autorizou a redução da jornada de trabalho com corte de salário de até 70% por até três meses.

A MP estabelece também que, o trabalhador permanecerá empregado pelo menos tempo depois que o acordo acabar. Segundo o ministério da Economia, até sexta-feira (26), mais de 11,6 milhões de trabalhadores aderiram ao programa emergencial.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *