https://youtu.be/Ea5ZK0Fr5TM?t=8 O presidente Jair Bolsonaro deu mais uma demonstração de falta de empatia com as vítimas da pandemia. Nesta quinta-feira (6),  no vídeo publicado... Brasil perto de 100 mil mortes por coronavírus: “vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro

https://youtu.be/Ea5ZK0Fr5TM?t=8

O presidente Jair Bolsonaro deu mais uma demonstração de falta de empatia com as vítimas da pandemia.

Nesta quinta-feira (6),  no vídeo publicado em redes sociais, cuja íntegra está no link, ao lado do ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, ele comentou o fato do Brasil estar perto das 100 mil mortes causadas pela Covid-19.

“A gente lamenta todas as mortes, já está chegando ao número 100 mil, talvez hoje. Vamos tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema”.

Horas antes,  em cerimônia no Palácio do Planalto,  o presidente assinou uma medida provisória (MP) que libera R$ 1,9 bilhão para a transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses da vacina contra o coronavírus desenvolvida pela universidade britânica de Oxford e a multinacional farmacêutica AstraZeneca.

A MP precisa ser aprovado pelo Congresso em até 120 dias. Enquanto isso,  quando ela for publicada no Diário Oficial da União, o dinheiro será liberado pelo governo federal.

A vacina, que ainda não tem eficácia e segurança comprovadas, será produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz),  no Rio de Janeiro.

Como o produto está em fase de testes, o Brasil assume parte dos riscos tecnológicos em caso dele não ser licenciado pelas autoridades de Saúde.

Caso a vacina, considerada uma das mais promissoras pela Organização Mundial da Saúde (OMS),  for liberada,  a produção brasileira poderá começar antes do final do ano e a vacinação em larga escala será iniciada em 2021

Otimista,  Bolsonaro afirmou que “talvez dezembro, janeiro, exista a possibilidade da vacina, e daí esse problema estará vencido poucas semanas depois.  O que é mais importante é que junto com esta vacina, diferente daquela outra que um governador acertou com outro país, venha a tecnologia para nós. Temos como dizer que fizemos o possível e o impossível para salvar vidas, apesar daqueles que teimam em dizer o contrário”.

A AstraZeneca vai receber a maior parte (R$1,3 bilhão) do crédito liberado pelo governo federal.

Para a produção da vacina na Fiocruz/Bio-Manguinhos serão destinados R$ 522,1 milhões. A Fiocruz também terá mais R$ 85,6 milhões para absorção da tecnologia.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.