O Brasil já tem mais de 96 mil mortes e 2 milhões e 800 mil casos confirmados de coronavírus. O país é o segundo... Brasil tem mais de 96 mil mortes e 2,8 milhões de casos de coronavírus

O Brasil já tem mais de 96 mil mortes e 2 milhões e 800 mil casos confirmados de coronavírus. O país é o segundo do mundo mais afetado pela Covid-19.

Segundo os números divulgados pelo consórcio de veículos de mídia às 8h desta quarta-feira (5), a doença matou 96.113 pessoas e infectou outras 2.809.231.

O número de casos registrados nas últimas 24h, 56.411, é maior do que países como Holanda, Portugal, Guatemala e Honduras, por exemplo, tiveram desde o início da pandemia.

Até ontem (4), os números de mortes estavam em alta no Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Acre, Tocantins, Bahia e Rio Grande do Norte.

A situação é de estabilidade no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Roraima, Piauí e Sergipe.

Os números estão em queda na Paraíba, Pernambuco, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Alagoas, Ceará e Maranhão.

Os testes da vacina coronavac desenvolvida por um laboratório chinês e pelo Instituto Butantan de São Paulo começaram a ser realizados em voluntários do Distrito Federal. Na região, a pesquisa é coordenada pela Universidade de Brasília (UnB).

O secretário-geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, testou positivo para coronavírus. Ele é o oitavo membro do 1º escalão do governo Bolsonaro a contrair a doença.

Oliveira, de 45 anos, está isolado em casa, de onde vai despachar normalmente.

O governo do Rio de Janeiro começa a desmontar três hospitais de campanha que nunca funcionaram. A organização social Iabas deveria ter instalado e administrado sete hospitais de campanha, mas apenas dois, no estádio do Maracanã e na cidade de São Gonçalo, entraram em operação durante a pandemia.

O governo desembolsou mais de R$ 250 milhões, mas rompeu com o Iabas em junho, depois que foram apuradas várias irregularidades nos contratos. Empresários ligados à OS chegaram a ser presos.

Na tarde de hoje (5), o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julga se mantém ou derruba a liminar do ministro Luís Roberto Barroso.

Há um mês, ele determinou que o governo federal adote medidas de proteção das comunidades indígenas para controlar o avanço da pandemia. Entre elas, a retirada de invasores das áreas indígenas, a instalação de barreiras sanitárias e a criação de uma espécie de gabinete de emergência formado por representantes dos indígenas, do Ministério Público Federal e da Defensoria Pública da União.

Equipe TV Democracia
Últimos posts por Equipe TV Democracia (exibir todos)

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103