O Brasil, segundo país mais afetado pela pandemia do coronavírus, já perdeu 116.692 mortes e 3.674.721 mortes. Os dados foram divulgados pelo consórcio de... Brasil volta a ter taxa de contágio de coronavírus acima de 1: média de casos caiu 15% em relação há 14 dias

O Brasil, segundo país mais afetado pela pandemia do coronavírus, já perdeu 116.692 mortes e 3.674.721 mortes.

Os dados foram divulgados pelo consórcio de veículos de mídia às 8h desta quarta-feira (26).

Foram 1.215 mortes nas últimas 24h, com a média móvel dos últimos 7 dias indo para 950, o que representa uma redução de 3% em relação há duas semanas.

Foram registrados 46.959 novos casos, com a média móvel de 37.472 nos últimos 7 dias, uma queda de 15% no intervalo de 14 dias.

Até esta terça-feira (25), cinco estados estavam com os números de mortes em alta: Rio de Janeiro, Goiás, Amapá, Tocantins e Bahia.

A situação é de estabilidade no Distrito Federal e nos estados do Rio Grande do Sul, Paraíba, Pará, Rondônia, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rio Grande do Norte.

Os números caíram no Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Acre, Amazonas, Roraima, Alagoas, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Piauí e Sergipe.

Um dado preocupante foi anunciado hoje (26) pelo universidade britânica Imperial College, referência em acompanhamento de epidemias. Ela revelou que a velocidade de contágio pelo coronavírus voltou a crescer no Brasil.

Na semana passada, a taxa de transmissão (Rt) havia caído para níveis de controle pela primeira vez desde abril. O ideal é que ela fique abaixo de 1.

Esta semana, a Rt brasileira começou em 1, ou seja, cada infectado transmite a doença para outra, mantendo constante o contágio.

Na América do Sul, apenas o Peru está com a Rt abaixo de 1. Mas, em relação ao tamanho da população, o país andino e também a Colômbia e o Panamá apresentam mais novos casos na quinzena encerrada na semana passada que o Brasil (268): 361, 306 e 285 novos casos por 100 mil habitantes.

Com exceção dos Estados Unidos, que estão num relatório separado do Imperial College, o Brasil lidera a estimativa de número de mortes para a semana (7.200), seguido pela Índia (6.970) e México (3.500).

A universidade aponta a alta subnotificação de casos informados pelo Brasil. Esta semana, o indicador chegou a 63%, ou cerca de 2/3 dos casos de coronavírus.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.