Com atraso de uma semana, finalmente, nesta terça-feira (1º) a Mesa Diretora da Câmara decidiu reabrir o Conselho de Ética, que poderá iniciar ou... Câmara reabre Conselho de Ética que poderá pedir a cassação do mandato da deputada Flordelis

Com atraso de uma semana, finalmente, nesta terça-feira (1º) a Mesa Diretora da Câmara decidiu reabrir o Conselho de Ética, que poderá iniciar ou não o processo de cassação do mandato da deputada federal Flordelis (PSD-RJ).

Ela é acusada de mandar matar o marido, o pastor Anderson do Carmo.

O crime aconteceu no dia 16 de junho do ano passado.

O pastor foi executado por um dos filhos dentro de casa, em Niterói, no Grande Rio.

A Justiça já aceitou denúncia contra a deputada, que é ré no caso. Como parlamentar, ela só poderia ser presa em flagrante e está mantida no cargo até um eventual afastamento decretado pela própria Justiça ou pela Câmara.

No entanto, outras 10 pessoas, entre elas, seis filhos e uma neta estão presos por envolvimento no crime.

O caso Flordelis será encaminhado à corregedoria da Câmara, que fará um relatório que será submetido à análise da Mesa Diretora.

Só então será enviado ao Conselho de Ética, que é formado por 42 deputados.

O caso deve ser o primeiro a ser analisado na retomada das atividades do Conselho.

Depois de notificada, a deputada terá 10 dias para apresentar a defesa por escrito.

Se o Conselho decidir pela cassação do mandato, o parecer será votado pelo plenário da Câmara.

O processo deve demorar, no mínimo, dois meses.

Além do Conselho de Ética, a Mesa Diretora e o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) decidiram reabrir as comissões de Constituição e Justiça, Finanças e Tributação; e Fiscalização e Controle.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.