O presidente da China, Xi Jinping, defendeu o Acordo de Paris, o multilateralismo, a Organização das Nações Unidas (ONU) e a saúde como prioridade... China evita criticar o Brasil pela politização da Coronavac: Bolsonaro defende reformas na OMS e OMC

O presidente da China, Xi Jinping, defendeu o Acordo de Paris, o multilateralismo, a Organização das Nações Unidas (ONU) e a saúde como prioridade em tempos de pandemia. Mas, não citou o Brasil em nenhum momento do discurso que fez nesta terça-feira (17), na Cúpula dos Brics.

A reunião por videoconferência foi organizada pela Rússia e contou com os líderes do país-anfitrião, da China, Brasil, Índia e África do Sul.

O correspondente da TV DEMOCRACIA em Genebra, na Suíça, Jamil Chade, acompanhou a Cúpula.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil, mas diverge em várias questões com o governo Bolsonaro.

Uma delas é a política “isolacionista” do governo Trump compartilhada pelo Itamaraty.

Xi Jinping condenou os atos de “bullying” que vem aumentando no cenário internacional e alertou para o risco de abandonar o multilateralismo.

“A história nos mostra que o multilateralismo pode evitar guerras. Já o isolacionismo vai aumentar a tensão e possibilidade de conflitos”.

O presidente chinês ainda pediu que os demais países dos Brics saiam na defesa do direito internacional e da ONU e se oponham a aplicação de sanções unilaterais.

Sem se referir ao próprio país, um dos maiores poluidores do mundo, Jinping defendeu o Acordo de Paris e que os países estabeleçam uma “harmonia” entre a natureza e a sociedade. Lembrou que o aquecimento global não parou durante a pandemia e não citou a desastrosa política ambiental do governo brasileiro.

O presidente chinês afirmou que a saúde precisa ser colocada como “prioridade” e que está disposto a enviar vacinas contra Covid-19 para os outros países do bloco, se necessário.

Sem mencionar o estado de São Paulo, ele se referiu a um entendimento com o Brasil para a fabricação da Coronavac.

A questão se transformou em uma batalha política entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador paulista, João Doria (PSDB-SP).

Bolsonaro já se negou a comprar a Coronavac, que chamou de “vacina chinesa do Doria”, e até comemorou “o efeito adverso grave” em um voluntário, o que obrigou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a suspender temporariamente os testes do medicamento no Brasil.

O Instituto Butantan, parceiro do laboratório chinês Sinovac, contestou a decisão comprovando que a morte (suicídio) do voluntário não tinha relação alguma com os testes.

Os exames já foram retomados, mas, a imagem da Anvisa ficou manchada pela suspeita de uso político do órgão.

Bolsonaro também discursou na Cúpula do Brics.

Sobre a pandemia do coronavírus, ele disse: “A crise sanitária impôs grandes desafios à estabilidade internacional”. O Brasil lutará para que prevaleça em um mundo pós pandemia um sistema internacional pautado pela liberdade, pela transparência e segurança. Para que isso se concretize, é fundamental defender a democracia e defender as prerrogativas soberanas dos países”.

A referência à transparência foi uma crítica velada ao comportamento da China, primeiro epicentro mundial da doença, diante da pandemia da Covid-19, e à influência de Pequim na Organização Mundial da Saúde (OMS).

Bolsonaro atacou “o monopólio da OMS” e pediu uma reforma da instituição.

O presidente brasileiro também pediu uma reforma da Organização Mundial do Comércio (OMS) diante da presença cada vez maior da China no mercado internacional.

Ele seguiu a posição dos EUA que acusam os chineses de práticas que entendem como ilegais, como os subsídios dados para setores da economia para baratear as exportações.

Ao contrário de Xi Jinping, Bolsonaro deu mais valor ao “respeito à soberania nacional” e negou a importância das entidades internacionais nas soluções de crises que, para ele, foram resolvidas pelas nações.

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103