O mundo se aproxima de 20 milhões de casos de coronavírus. De acordo com o levantamento da Universidade Johns Hopkins (EUA) divulgado às 9h30...

O mundo se aproxima de 20 milhões de casos de coronavírus.

De acordo com o levantamento da Universidade Johns Hopkins (EUA) divulgado às 9h30 desta segunda-feira (10), são 19.877.261 casos confirmados da doença e 731.570 mortes.

Os países com mais mortes são os Estados Unidos (162.938), Brasil (101.142), México (52.298), Reino Unido (46.659) e Índia (44.386) que, provavelmente, nesta semana deve ultrapassar os britânicos neste triste ranking.

Em número de casos, os EUA passaram a barreira de 5 milhões. Agora, são 5.045.564. Brasil vem em segundo (3.3035.649) seguido pela Índia (2.215.074), Rússia (890.799), México (480.278) e o Peru (478.024).

O número de pacientes recuperados chegou a 12.115.825.

Hoje, a Organização Mundial da Saúde elogiou Ruanda e a Nova Zelândia como exemplos mundiais da luta contra a Covid-19.

A Nova Zelândia da primeira-ministra Jacinda Ardern tem apenas 23 casos, todos esses de pessoas que trouxeram a doença do exterior e estão em quarentena.

São 101 dias sem registrar casos domésticos. Mesmo assim, o diretor de Saúde, Ashley Bloomfield alertou: ” Não podemos nos dar ao luxo de qualquer negligência.Temos visto no exterior quão rápido o vírus pode reaparecer e propagar-se em lugares onde anteriormente estava sob controle. Temos de estar preparados para rapidamente frear quaisquer novos casos no futuro na Nova Zelândia”.

O país da Oceania, de cinco milhões de habitantes, teve 22 mortes e 1.219 casos confirmados desde 28 de fevereiro. O último diagnóstico local foi em 1º de maio.

Foram adotadas medidas rígidas de quarentena e as fronteiras foram fechadas. Somente no início de junho, a primeira-ministra flexibilizou as regras de confinamento, mas ainda mantém as fronteiras fechadas. Qualquer pessoa que venha do exterior pode ser obrigada a cumprir quarentena de 14 dias.

Em outro país do continente, na Austrália, o número de casos passou de 21 mil (21.397) e de 300 mortes (313) nesta segunda-feira (10).

Mas, o número de casos nas últimas 24h (337) significa uma redução de 16,6% e a média móvel de casos registrados nos últimos 7 dias (3.356) representa uma queda de 7,4% em relação à média de 14 dias atrás.

A diminuição pode ser atribuída aos reflexos da quarentena imposta há quase duas semanas aos moradores da região metropolitana de Melbourne, epicentro nacional da Covid-19.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.