100 mil pessoas morreram por coronavírus na América Latina e Caribe, o novo epicentro global da pandemia. A informação é da agência France Press...

Buenos Aires – epicentro da Covid-19 na Argentina

100 mil pessoas morreram por coronavírus na América Latina e Caribe, o novo epicentro global da pandemia. A informação é da agência France Press com base em dados oficiais.

O número de casos comprovados é de 2,16 milhões. Os maiores números de óbitos e casos foram registrados no Brasil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença já matou 476 mil pessoas e deixou mais de 9,2 milhões de infectados em todo o mundo.

Como se não bastasse a pandemia que nesta terça-feira (23), causou o número recorde de casos em 24h (6.288), o México sofreu um forte terremoto que deixou mortes e danos materiais. Desde fevereiro, quando foi registrado o primeiro caso, já foram registrados 185.122 casos e 22.584 mortos.

O Peru é o segundo país latino-americano em número de casos – mais de 260 mil, e tem mais de 8,4 mil mortes. Lá os hospitais estão sobrecarregados e a economia teve uma queda de 13% nos primeiros quatro meses do ano. Nesta terça-feira (23), ocorreram os primeiros protestos trabalhistas em 100 dias de confinamento.

O sistema de saúde da Bolívia está à beira do colapso. A maioria dos hospitais está no limite da capacidade de atendimento. O país registrou mais de 25 mil casos.

A Argentina, em quarentena obrigatória há três meses, tem 1.049 mortes e 44,9 mil casos comprovados da doença. A economia que já vinha em recessão há dois anos, piorou ainda mais. Recentemente, houve uma flexibilização nas regras de confinamento em Buenos Aires, a principal província argentina e epicentro local do coronavírus. A população voltou a frequentar parques, mas o transporte coletivo está restrito aos trabalhadores de setores essenciais.

O Chile, que demorou para combater o coronavírus e até demitiu um ministro da Saúde, já registrou mais de 7 mil mortes. A maioria dos óbitos aconteceu em Santiago. É a quarta capital do mundo em número de mortes. Fica atrás de Nova York, Moscou e São Paulo.

Equipe TV Democracia
Últimos posts por Equipe TV Democracia (exibir todos)

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *