A mulher que destratou um servidor público da prefeitura do Rio de Janeiro, na noite de sábado (4), durante uma fiscalização na Barra da... Demitida a mulher que destratou fiscal no Rio de Janeiro

A mulher que destratou um servidor público da prefeitura do Rio de Janeiro, na noite de sábado (4), durante uma fiscalização na Barra da Tijuca, perdeu o emprego na Taesa, empresa privada do setor de energia.

A mulher, que não teve o nome revelado, é uma engenheira química com especialização em Administração, tem 39 anos.

Ela estava com um homem, que também não foi identificado, num restaurante. A fiscalização pediu para os clientes respeitarem o distanciamento social. Por questão de segurança, a ação foi gravada pelo responsável pela blitz, Flávio Graça.

O casal não gostou e foi tomar satisfações com Flávio, que é Superintendente de Inovação, Pesquisa e Educação em Vigilância Sanitária, Fiscalização e Controle de Zoonoses da prefeitura.

O bate-boca foi gravado também por uma equipe da Rede Globo e pelo homem.

Arrogante, a mulher disse que os dois pagavam o salário de Flávio e que o companheiro não era só um cidadão, como foi chamado pelo fiscal. “Cidadão não, é engenheiro civil formado melhor do que ele (Flávio)”, declarou.

Flávio Graça evitou discussão com o casal. Mestre e doutor em veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio (UFRRJ), ele fechou e multou o restaurante.

O dono tentou evitar a punição. Ele chamou um advogado, que se disse delegado. Ele pediu, sem sucesso, que policiais militares interrompessem a fiscalização.

O fato tornado público no programa Fantástico deste domingo (5) causou indignação geral.

Nesta segunda-feira (6), a Taesa demitiu a funcionária através de uma nota à imprensa:”A Taesa tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo.”

A empresa resssaltou que respeita o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada desrespeitou a política vigente. “Diante dos fatos expostos, a Taesa decidiu por sua imediata demissão”.

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103