Um dos exemplos mundiais de negacão da pandemia do coronavírus, como Jair Bolsonaro e Donald Trump, o ditador da ex-república soviética da Bielorrúsia, Alexander... Ditador da Bielorrússia, que dizia que sauna e vodca curam coronavírus, está com a doença

Um dos exemplos mundiais de negacão da pandemia do coronavírus, como Jair Bolsonaro e Donald Trump, o ditador da ex-república soviética da Bielorrúsia, Alexander Lukashenko, testou positivo para Covid-19. A informação foi dada nesta terça-feira (28).

Lukashenko, que está no poder há 26 anos, ficou famoso mundialmente ao dizer que vodca e sauna são suficientes para curar pacientes com coronavírus. Ele também se recusou a adotar as medidas de distanciamento social.

O coronavírus matou 543 pessoas e infectou outras 67.366 na Bielorrússia, que fica entre a Rússia e Polônia.

Já a presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, sem recorrer os remédios de Lukashenko, anunciou nesta terça-feira, que está recuperada do coronovírus e que já voltou a trabalhar normalmente.

Añez, de 52 anos, contraiu a doença no dia 9 de julho. Outras autoridades bolivianas, entre elas, o ministro da Saúde, também testaram positivo para Covid-19.

A presidente ocupa o cargo desde novembro, quando Evo Morales renunciou. Ela é candidata na eleição presidencial de 18 de outubro.

A Bolívia registrou 71.181 casos e 2.647 mortes por coronavírus.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *