As eleições municipais deste ano serão marcadas como as primeiras realizadas durante uma pandemia e também como uma das mais violentas da história. De... Eleições de 2020 são 5 vezes mais violentas do que a de 2016: 12 candidatos foram assasinados

As eleições municipais deste ano serão marcadas como as primeiras realizadas durante uma pandemia e também como uma das mais violentas da história.

De acordo com levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgado nesta terça-feira (24) pelo seu presidente, ministro Luís Roberto Barroso, até novembro foram registrados 264 crimes de violência contra candidatos ou pré-candidatos.

O número é mais de cinco vezes o das eleições municipais de 2016, quando ocorreram 46 crimes deste tipo.

A pesquisa soma casos ocorridos antes da confirmação das candidaturas no final de setembro.

Foram 100 casos de tentativa de homicídio ou de homicídios consumados.

A maioria (67) foi praticada entre outubro e novembro.

Entre as 55 tentativas de assassinato está a da candidata à prefeita de São Vicente (SP), Solange Freitas (PSDB-SP), que disputa o 2º turno no próximo domingo (29).

Ela teve melhor sorte que 12 candidatos que foram assassinados.

Foram registrados também 146 casos de crime de ameaça e 18 de lesão corporal.

Em uma rede social, Barroso alertou para o aumento da violência contra políticos.

“Em poucos dias, teremos 2º turno em 57 cidades. São 228 candidatos a prefeito e vice, entre eles 53 mulheres. Na campanha, aumentou a violência contra candidatos e os ataques a mulheres nas redes sociais. Violência e preconceito são fenômenos incompatíveis com a democracia”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *