A Justiça condenou o empresário paulista Marcelo Rodrigo Pio a 31 anos e seis meses de prisão. Ele é acusado de ter lavado cerca... Empresário é condenado a 31 anos de prisão por lavagem de dinheiro

A Justiça condenou o empresário paulista Marcelo Rodrigo Pio a 31 anos e seis meses de prisão. Ele é acusado de ter lavado cerca de R$ 300 milhões para traficantes de drogas e armas, contrabandistas, ladrões e estelionatários. Cabe recurso à decisão.

Segundo o Ministério Público de São Paulo (MP-SP), ele criou seis empresas de fachada com intensa movimentação bancárias e que simulavam importações para justificar a remessa de dinheiro para o exterior.

Nas investigações, os promotores descobriram transferências de R$ 153,4 mil de um traficante de armas e R$ 524 mil de um estelionatário.

Os promotores Alexandre de Andrade Pereira e André Vitor de Freitas declararam à Justiça que, “Marcelo Rodrigo Pio não é um qualquer. Ele movimentou no período investigado mais de R$ 300 milhões”.

O advogado e irmão do empresário, que é dono de uma academia de ginástica, negou as acusações. Anderson Natal Pio disse que “a atuação dele como contabilista consistia em regularizar as empresas, sem que tivesse qualquer controle sobre as mesmas, quer nas movimentações bancárias, depósitos bancários, transferências de contas e operações de câmbio. Portanto, não tinha nenhum vínculo com a a lavagem de dinheiro”.

O juiz André Carlos de Oliveira, da 2ª Vara Criminal de Americana, cidade que fica a 125km da capital paulista, não aceitou as alegações da defesa. Ele disse que não há dúvida da participação de Marcelo Rodrigo Pio nos crimes.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.