O número de casos globais de infectados por Covid-19 supera os 10,7 milhões. São 10.717.158 casos e 516.738 mortes. Os dados foram divulgados pela... EUA bate recorde de 50.000 casos em 24h

O número de casos globais de infectados por Covid-19 supera os 10,7 milhões. São 10.717.158 casos e 516.738 mortes. Os dados foram divulgados pela universidade americana Johns Hopkins, na manhã desta quinta-feira (2).

Nos Estados Unidos (EUA), pela primeira vez, o número de casos diários passou dos 50.000. O país é o primeiro do mundo nos números de mortes (128.062) e de casos (2.686.587).

Um dos membros da equipe de combate ao coronavírus da Casa Branca, Stephen Hahn, declarou que, os Estados Unidos estão a caminho de uma vacina. Hahn, que também é diretor do FDA, o órgão federal responsável pela liberação de medicamentos e alimentos, afirmou que a vacina deve ficar pronta até o final do ano ou no começo do ano que vem.

Enquanto isso, a doença avança por vários estados como a Califórnia (foto), Alabama e Arizona. A cidade de Nova York recuou na flexibilização da quarentena prevista para esta semana. Los Angeles é hoje, a metrópole americana com maior número de casos (105.665).

No Reino Unido, o terceiro país que mais registrou mortes no mundo (43.991), o governo marcou para setembro a reabertura das aulas presenciais nas escolas. A medida foi criticada por educadores e especialistas em saúde. Eles temem uma nova onda de coronavírus, por causa das inevitáveis aglomerações e do potencial de contágio que pode chegar às residências dos alunos.

Em Israel e na Palestina, que foram bem sucedidos na primeira fase do combate ao Covid-19, com a imposição de regras rígidas de quarentena como restrição à circulação das pessoas e o fechamento de fronteiras, a segunda onda obrigou as autoridades locais a retomar medidas drásticas.

Em Israel, 980 casos foram registrados em 24h. Número recorde que elevou para 26.021 casos de infectados no país. O governo impôs novas regras de quarentena. Cerca de 30% dos funcionários públicos precisam trabalhar em casa. Os universitários farão exames por meio virtual. Houve limitação de até 250 pessoas nos eventos culturais e de 50 nos cultos religiosos. As fronteiras continuam fechadas.

Na Palestina, que tem áreas densamente povoadas como a Cisjordânia, o número de casos subiu 78% em duas semanas. 3.095 casos foram notificados na região. Por causa disso, foi decretado um lockdown de cinco dias.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.