O mundo já tem 648.637 mortes e 16.252.541 casos de coronavírus. Nos últimos 7 dias, houve uma alta de 9,6% no número de novos... Europa deixa de ser o epicentro mundial do coronavírus, que agora é a América Latina e o Caribe


O mundo já tem 648.637 mortes e 16.252.541 casos de coronavírus. Nos últimos 7 dias, houve uma alta de 9,6% no número de novos casos (1.744.952). Os dados foram informados pela Universidade Johns Hopkins (EUA) às 9h30 desta segunda-feira (27).

De acordo com a agência France Press, a América Latina e o Caribe superam os Estados Unidos e o Canadá como regiões com maior número de casos no planeta.

Neste domingo (26), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, decretou um confinamento mais severo na região metropolitana da capital Caracas e em seis estados, entre eles, Bolívar, que fica na fronteira com o Brasil. A quarentena mais rigorosa, com o funcionamento restrito aos serviços essenciais, é por tempo indeterminado.


O Peru é o segundo país sul-americano com mais casos e mortes por Covid-19. Só fica atrás do Brasil. No Peru, foram registrados 375.961 casos e 17.843 óbitos. Na região metropolitana da capital Lima, onde moram 10 milhões de pessoas, 25% da população estão infectados por coronavírus.

A Europa, com mais de 207 mil mortes, é a região do mundo com mais mortes. América Latina e Caribe vem em seguida, com 182.840 mortes, e EUA e Canadá, com 155.673, estão em terceiro lugar deste ranking trágico.

Países como Coreia do Sul, Japão, Espanha, Vietnã e Austrália, voltaram a registrar o avanço do coronavírus, no que é considerada a segunda onda da doença.

Nas últimas 24h, foi registrado o número recorde de 549 novos casos na Austrália (foto). De junho até agora, os números praticamente dobraram. São 14.935 casos confirmados de Covid-19 e 161 mortes. Três restaurantes de Sydney, a maior metrópole do país, foram fechados nesta segunda-feira (27), sob suspeita de serem focos da doença. O estado de Queensland, vizinho de New South Gales, onde fica Sydney, já avisou que poderá fechar a divisa dos dois estados para conter o avanço do coronavírus.

A terceira fase de testes da vacina Cove do laboratório Moderna começa a ser testada hoje (27), em cerca DE 30 mil voluntários, nos EUA. A pesquisa é apoiada pelo governo americano, que investiu quase US$ 1 bilhão.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.