O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, concedeu prisão domiciliar ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, no final da noite desta terça-feira (14).... Ex-ministro Geddel Vieira Lima vai cumprir pena em casa

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, concedeu prisão domiciliar ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, no final da noite desta terça-feira (14).

Dias Toffoli aceitou a concessão do direito por causa da pandemia do coronavírus. A decisão pode ser reexaminada pelo relator da causa, ministro Édson Fachin.

Geddel, de 61 anos, está preso num presídio de Salvador (BA). Na semana passada, ele testou positivo para coronavírus. Além disso, é portador de comorbidades que o colocam no grupo de risco da doença.

Em casa, deverá usar tornozeleira eletrônica e ficar isolado por causa do Covid-19.

Geddel foi ministro dos governos Lula e Temer e vice-presidente de uma das diretorias da Caixa Econômica Federal no governo Dilma. Ele está preso desde 2017, quando a Polícia Federal fez a maior apreensão de dinheiro vivo da história. Num apartamento de Salvador, eram escondidos R$ 51 milhões distribuídos em malas e caixas.

Em outubro de 2018, a 2ª Turma do STF condenou Geddel a 14 anos e 10 meses de prisão em regime fechado, por lavagem de dinheiro e associação criminosa. Ele também foi multado em cerca de R$ 1,5 milhão em valores da época. O irmão dele, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima, foi condenado a 10 anos e seis meses, e cumpre pena em regime fechado.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.