O ex-secretário da Saúde do estado do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi preso na manhã desta sexta-feira (10). Ele é suspeito de irregularidades... Ex-secretário estadual da Saúde é preso no Rio de Janeiro

O ex-secretário da Saúde do estado do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi preso na manhã desta sexta-feira (10). Ele é suspeito de irregularidades nas compras de respiradores, oxímetros e medicamentos e na contratação de leitos privados durante a pandemia do coronavírus.

A prisão é um desdobramento da Operação Mercadores do Caos, que também cumpre mandados de busca e apreensão emitidos pelo 1º Juízo da Vara Criminal do Rio de Janeiro.

Edmar também teve bens e valores de até R$ 36.922.920,00 bloqueados pela Justiça. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), é uma garantia para ressarcir os recursos públicos desviados em três contratos fraudulentos.

O ex-secretário e outras sete pessoas são suspeitos de várias irregularidades. Durante a pandemia, o governo do estado gastou R$ 1 bilhão.

No final de março e começo de abril, três empresas receberam pagamento antecipado de R$ 36 milhões, mas até hoje não entregaram a maioria dos respiradores aos hospitais públicos. Os poucos que chegaram não serviam para o tratamento de pacientes com Covid-19.

As investigações dos MPRJ apuraram que mil respiradores foram comprados sem licitação, 411 a mais do que o necessário. O número foi decidido por Edmar. Em maio, o subsecretário de saúde, Gabriell Neves e os donos das empresas contratadas foram presos. Gabriell também é acusado de desvio de dinheiro público e por integrar organização criminosa.

De acordo com o MPRJ, Edmar vai responder pelos crimes de organização criminosa e peculato. Na semana passada, quando teve o sigilo bancário quebrado e os bens bloqueados pela Justiça, ele se negou a responder às Comissões de Fiscalização dos Gastos do Estado contra a Covid-19 e de Saúde da Asssembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Edmar Santos foi exonerado pelo governador Wilson Witzel (PSC-RJ), no dia 17 de maio, por causa das denúncias de fraudes na secretaria de Saúde e pelos atrasos e problemas nas instalações de hospitais de campanha. Até hoje, a maioria deles não entrou em funcionamento.

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103