O governo francês se reúne nesta sexta-feira (30) para discutir medidas de combate ao terrorismo. O país elevou o nível de segurança para “urgência... França está sob alerta máximo de segurança depois de ataque que matou 3 pessoas em Nice

O governo francês se reúne nesta sexta-feira (30) para discutir medidas de combate ao terrorismo.

O país elevou o nível de segurança para “urgência de atentado”, uma espécie de alerta máximo.

O contingente de militares nas ruas passou de 3 mil para 7 mil.

Igrejas terão uma atenção especial devido à festa de Todos os Santos que acontece neste domingo (1º).

O policiamento está reforçado principalmente em Nice, onde nesta quinta-feira (29), um tunisiano de 21 anos matou três pessoas a facadas.

Entre elas, a brasileira Simone Barreto Silva, de 44 anos, 30 deles na França, mãe de três filhos.

A baiana era cozinheira, mas trabalhava ultimamente como cuidadora de idosos. Também era agitadora cultural e uma das organizadoras da festa de Iemanjá em Nice, na Riviera francesa.

Por volta das 9h da manhã (horário local), Brahim Aouissaoui invadiu a basílica Notre-Dame armado com uma faca e gritando Allahu Akbar (Deus é grande).

Ele matou o sacristão, uma mulher de 60 anos e Simone, que conseguiu sair da igreja, mas não resistiu aos ferimentos.

O tunisiano foi ferido com pelo menos seis tiros disparados pela polícia e está sob custódia em um hospital.

Ele estava na França desde o dia 9 de outubro. No final de setembro, Brahim desembarcou no porto de Lampedusa, na Itália.

Ontem à noite, a polícia francesa deteve um homem de 47 anos suspeito de ligação com o terrorista.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.