Na semana em que duas crianças morreram baleadas no Rio de Janeiro, o governo Bolsonaro deu mais um passo em direção ao aumento da... Governo Bolsonaro isenta alíquota de importação de revólveres e pistolas

Na semana em que duas crianças morreram baleadas no Rio de Janeiro, o governo Bolsonaro deu mais um passo em direção ao aumento da violência.

A partir de janeiro, a alíquota de importação de revólveres e pistolas, que hoje é de 20%, será zerada.

A resolução decidida em reunião extraordinária da Câmara de Comércio Exterior foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (9).

A medida era uma das promessas de campanha do então candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, que defendeu a flexibilização da posse e do porte de armas pela população.

Assim que ele assumiu o cargo em 2019, decretou a autorização para aquisição de até quatro armas e mudou algumas regras de porte de armas.

Somente em agosto, a Polícia Federal, que é responsável pelo registro de armas de fogo, regulamentou as normas para que o cidadão comum pudesse comprar de até quatro armas.

O maior fabricante de armas do país, a Taurus, criticou a isenção de imposto de importação.

Em nota,  a empresa afirmou que vai priorizar os investimentos na fábrica da Geórgia (EUA)  e em outra a ser instalada na Índia, “em detrimento aos investimentos que iriam gerar mais empregos e riquezas no Brasil”.

A Taurus prevê que brasileiros vão importarem armas fabricadas por ela no exterior ao invés de comprá-las no país. Com isso, vai afetar a geração de empregos, arrecadação de impostos e prejudicar os clientes.

A empresa não acredita em impacto significativo nas operações, pois ela vende menos de 15% da produção no mercado doméstico, que tem margens inferiores às das exportações.

Mesmo assim, ela registrou perdas na Bolsa de Valores de São Paulo.

Depois de registrar alta de 5,7% no pregão de ontem (8),  até às 13h de hoje (9), as ações da Taurus caíram 4,7%.

 

 

 

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *