Os guardas municipais que foram humilhados pelo desembargador ao orientarem sobre o uso obrigatório de máscara, numa praia de Santos (SP), foram homenageados pelo... Guardas humilhados por desembargador são condecorados em Santos (SP)

(foto Susan Hortas – prefeitura de Santos)

Os guardas municipais que foram humilhados pelo desembargador ao orientarem sobre o uso obrigatório de máscara, numa praia de Santos (SP), foram homenageados pelo prefeito da cidade, na tarde de segunda-feira (20).

Cícero Hilário, de 36 anos, e Roberto Guilhermino, de 41, receberam medalhas por conduta exemplar das mãos do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB-SP). As famílias dos guardas e o secretário de Segurança Pública do município, Sérgio Del Bel, estiveram presentes na solenidade realizada na prefeitura.

No sábado (18), os guardas abordaram o desembargador Eduardo Siqueira, que não usava máscara, que é de uso obrigatório no estado. Em Santos, a multa para quem desrespeita a ordem da prefeitura é de R$ 100, que dobra em caso de reincidência.

O desembargador não obedeceu e ainda chamou o guarda Cícero de “analfabeto”. Ele ligou para o secretário da Segurança Pública, numa típica atitude de quem quer dar uma “carteirada”, mas não teve sucesso. Siqueira ainda rasgou a autuação e também foi multado por sujar a via pública. A ação foi gravada e teve repercussão nacional.  Veja o comentário da TV Democracia sobre o caso no link https://www.youtube.com/watch?v=HxKyHqnm_q

Hilário agradeceu a homenagem: “Fico muito contente pelo reconhecimento do nosso trabalho. Essa medalha se estende a todos os membros da corporação da Guarda Municipal e para todas as guardas do Brasil”.

“Foi um momento delicado, uma abordagem que a gente se deparou com um cidadão com bastante hostilidade, mas mantivemos a calma. É um trabalho de uma vida, eu estou há 18 anos na corporação. O Hilário há nove anos, quase completando 10, então, temos que manter nossa conduta. Eu estava fazendo as imagens, mas tinha certeza que o Hilário conduziria a ocorrência da forma que conduziu”, comentou o guarda Guilhermino.

Não foi a primeira vez que o desembargador Siqueira foi flagrando numa situação desse tipo. Em maio, ele desrespeitou e ameaçou um inspetor da Guarda Civil Municipal (GCM), que também lhe pediu que usasse máscara.

Em nota, o desembargador confirmou que o vídeo é verdadeiro, mas alegou que foi tirado de contexto. Ele contesta o decreto da prefeitura que, no  entender dele, “não é lei e por isso não é obrigado a usar máscara”. Siqueira se diz perseguido e “vítima de uma verdadeira armação”. Ele anunciou que vai entrar com “as providências cabíveis  e que está à disposição das autoridades judiciais para esclarecimentos”.

No domingo (19), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu processo contra o desembargador. Ele pode receber advertência e até ser aposentado compulsoriamente.

Santos é uma das cidades paulistas onde foram registrados os maiores números de casos de coronavírus. É famosa por abrigar uma grande população de idosos.  A prefeitura chegou a colocar barreiras para bloquear o acesso de turistas. As práticas de esportes coletivos e de uso recreativo, como tomar um banho de sol na areia, estão proibidas nas praias.

No último final de semana, a GCM aplicou 62 multas  e 1.840 orientações foram dadas pelas equipes para a população evitar aglomerações e usar corretamente a máscara.

 

 

 

 

 

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.