A primeira eleição em tempos de pandemia mobilizou quase 148 milhões de eleitores de todo o país neste domingo (15). Apenas os eleitores de... Hackers tentaram derrubar sistema do TSE: eleitores foram às urnas em 5.558 municípios

A primeira eleição em tempos de pandemia mobilizou quase 148 milhões de eleitores de todo o país neste domingo (15).

Apenas os eleitores de Macapá (AP), que teve a eleição adiada por motivo de segurança; os eleitores do Distrito Federal e Fernando de Noronha, onde não há votação para prefeito e vereadores; e os brasileiros que vivem no exterior não participaram do pleito.

A disputa aconteceu em 5.558 municípios e atraiu mais de 19 mil candidatos a prefeito e mais de 518 mil candidatos a vereador.

No começo da tarde, em coletiva de imprensa, em Brasília, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, fez o primeiro balanço das eleições.

Ele disse que um dos dois servidores da Justiça Eleitoral foi retirado preventivamente, o que provocou sobrecarga no sistema com reflexos no acesso ao aplicativo e-Título, uma das novidades da eleição.

Barroso afirmou que, a retirada do servidor foi devido ao ataque hacker ao sistema do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no dia 3.

“Depois dos ataques aos servidores do STJ, reforçamos a segurança dos nossos sistemas. Tiramos um servidor da rede e fizemos um backup. Assim, teríamos um servidor fora do sistema. Com esse servidor desligado, o servidor remanescente sofreu uma sobrecarga. E afetou o desempenho ótimo do e-Titulo. Essa é uma das explicações”.

O aplicativo foi baixado por 13 milhões de usuários, dos quais 3 milhões neste final de semana, sendo que até às 15h, 500 mil eleitores tinham conseguido justificar a ausência.

Segundo o presidente do TSE, “o sistema está funcionando. Apenas não está dando vazão a toda a demanda. A principal funcionalidade, que é a identificação do eleitor, funcionou perfeitamente. Mas houve instabilidade sobre local de votação e justificativa de quem esteja fora do seu local de votação”.

Barroso informou que, hoje (15) houve tentativa de ataque ao sistema do TSE “totalmente neutralizada” pelo tribunal e pelas operadoras de telefonia.

Até às 15h, 30 candidatos foram presos por irregularidades como boca de urna, uso de alto-falantes e por tentarem comprar votos.

Também foram presos 36 eleitores principalmente pela prática de boca de urna.

Foram registradas 252 ocorrências envolvendo candidatos e eleitores e 1,7 mil urnas (0,38%) precisaram ser substituídas.

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *