A mudança de status de Hong Kong, de ex-colônia britânica para território autônomo da China, completa 23 anos, nesta quarta-feira (1º). Mas, sem festa... Hong Kong registra protestos contra lei de segurança nacional

A mudança de status de Hong Kong, de ex-colônia britânica para território autônomo da China, completa 23 anos, nesta quarta-feira (1º). Mas, sem festa e com protestos contra a nova lei de segurança nacional promulgada pelo presidente chinês, Xi Jinping.

Um homem com uma bandeira pela independência de Hong Kong foi o primeiro detido por infringir a lei. A polícia também dispersou grupos de manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo e jatos d’água misturados com pimenta e no bairro comercial de Causeway Bay. Mais de 300 pessoas foram presos. Um policial ficou ferido.

A lei de segurança de Estado dá poderes para a repressão contra atividades subversivas, movimentos separatistas e conluio com forças estrangeiras que ameaçam a segurança do território.

Pequim aprovou a legislação para controlar as manifestações em massa contra a China e o governo local, acusado de pró-China.

A nova lei foi criticada pela oposição em Hong Kong, pelos Estados Unidos e pela União Europeia, que consideram como um ataque à autonomia da ex-colônia britânica, contra as liberdades da população, entre elas, a de imprensa e de expressão.

Já a China criticou a ingerência estrangeira nos assuntos internos de Hong Kong.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.