Mais um filho do presidente Jair Bolsonaro testou positivo para Covid-19. Depois de Jair Renan, agora é a vez do 01, o senador Flávio... Horas depois da revelação de saques suspeitos na loja de chocolates, Flávio Bolsonaro testa positivo para Covid-19

Mais um filho do presidente Jair Bolsonaro testou positivo para Covid-19.

Depois de Jair Renan, agora é a vez do 01, o senador Flávio (Republicanos-RJ).

A notícia foi dada nesta terça-feira (25) pela assessoria dele.

Flávio Bolsonaro entrou no grupo dos 3.636.167 casos da doença que já matou 115.646 pessoas no Brasil.

Os números foram divulgados às 13h desta terça-feira (25) pelo consórcio de veículos de mídia.

Ele contraiu a doença ontem (24), no Rio de Janeiro. Disse que está sem sintomas e cumprindo isolamento social.

O senador também afirmou que está se tratando com a polêmica hidroxicloroquina, medicamento que não tem comprovada eficácia no combate ao coronavírus.

O anúncio do teste positivo aconteceu horas depois da revelação de que ele fazia saques da loja de chocolates, do qual é sócio, nos mesmos dias que a franquia localizada num shopping carioca recebia depósitos em dinheiro vivo.

Com base na movimentação bancária da loja, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) descobriu, por exemplo, que a entrada e saída de dinheiro tinham valores parecidos.

Nos dias 25 e 26 de janeiro, a franquia recebeu 12 depósitos, seis deles com o mesmo valor (R$ 3 mil). O total foi de R$ 25.559. No dia 27 de janeiro, o filho do presidente transferiu R$ 25.555 para a conta pessoal dele.

Segundo o MPRJ, o esquema se repete em outras datas e coincide com o período em que o ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz, desviava parte dos salários dos funcionários do gabinete do então deputado estadual na já conhecida “rachadinha”.

Os depósitos na loja de chocolate voltavam para Flávio como lucros fictícios, com a clara intenção de lavagem de dinheiro.

Foram feitas 54 transferências para a conta pessoal dele, entre 27 de março de 2015 e 30 de novembro de 2018, que somam R$ 978.225.

A defesa do senador negou qualquer irregularidade e afirmou que todas as informações já foram prestadas ao MP.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.