O Brasil não atingiu a meta de redução do desmatamento na Amazônia apresentada na Convenção do Clima realizada em Copenhague, na Dinamarca, em 2009.... Inpe: desmatamento na Amazônia é o maior desde 2008

O Brasil não atingiu a meta de redução do desmatamento na Amazônia apresentada na Convenção do Clima realizada em Copenhague, na Dinamarca, em 2009.

Ao contrário, a taxa de desmatamento divulgada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é mais do que o triplo da meta projetada para 2020.

Este ano, 11 mil km² foram desmatados contra a previsão de quase 3 mil km² apresentada em Copenhague.

Em 2009, o então governo Lula previa uma redução de 80% na média registrada entre 1996 e 2005, que era de 19,5 mil km².

No entanto, entre agosto de 2019 e julho de 2020, houve uma alta de 9,5% (11.088 km²) em relação ao mesmo período entre 2018 e 2019.

Segundo o Inpe, o Pará responde quase metade de toda a área desmatada na Amazônia.

É a maior taxa de desmatamento desde 2008.

“É um valor muito grande. Cerca de 180% maior do que o governo se comprometeu a apresentar como meta de redução para o desmatamento, como meta para contribuição para as mudanças do clima”, disse o conselheiro do Instituto Socioambiental (ISA), o cientista ambiental Antônio Oviedo.

Desde 2009, o Brasil só ficou perto da meta em 2012 (4,5 mil km²).

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não participou da divulgação dos números do Inpe nesta segunda-feira (30), em Brasília.

A reunião contou com o vice-presidente Hamilton Mourão e com o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

Mourão declarou que o assunto é tratado pelo ministério do Meio Ambiente e ressaltou a redução das emissões de gases.

“A nossa meta no Acordo de Paris era que em 2025 nós teríamos uma redução de 37% das emissões de carbono comparadas com o ano de 2005, que é o ano base que todos os países se comprometeram. Eu acredito que essa meta será mantida. Então, talvez nós anunciaremos uma nova meta, já a meta de 2030. Isso está sendo estudado lá no Ministério do Meio Ambiente”.

De acordo com o Observatório do Clima, por causa do desmatamento, as emissões de gases causadores do efeito estufa subiram 9% em 2019 e o Brasil está hoje entre os cinco maiores poluidores do mundo.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.