O 10% do faturamento mensal do diretório paulista do PT será penhorado pela Justiça até o pagamento de uma dívida da campanha de reeleição... Justiça de SP condena PT por calote de dívida contraída durante campanha de Dilma, em 2014

O 10% do faturamento mensal do diretório paulista do PT será penhorado pela Justiça até o pagamento de uma dívida da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff.

O calote vem desde 2014, quando a empresa A.J.M. de Azevedo Eletrônicos foi contratada pelo PT de São Paulo para fazer a entrega e a retirada de cavaletes de propaganda eleitoral.

O contrato era de R$ 603 mil, mas o partido não pagou R$ 183 mil, cujo valor corrigido é de R$ 233,9 mil.

O PT admitiu a dívida, mas alegou que, como partido, se utiliza dos recursos públicos do fundo partidário e, que por isso, não poderia pagar juros, correção monetária e multa.

O partido, que ainda não quitou a dívida, foi condenado há 1 ano e 8 meses e recorreu.

O Tribunal de Justiça de São Paulo não aceitou o recurso e decretou a penhora sobre o faturamento.

A sentença determina que o PT apresente o balança financeiro mensal à Justiça e faça o depósito judicial dos 10% correspondentes todo dia 10 até cobrir o total da dívida.

A decisão é do dia 17 de dezembro, mas só se tornou pública na coluna do jornalista Rogério Gentile, do portal UOL, nesta terça-feira (23).

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *