O governador de São Paulo, João Doria, teve R$ 29,4 milhões em bens bloqueados pela Justiça. Ele é réu em um processo de improbidade... Justiça de SP decreta bloqueio de R$ 29,4 milhões do governador João Doria

O governador de São Paulo, João Doria, teve R$ 29,4 milhões em bens bloqueados pela Justiça.

Ele é réu em um processo de improbidade administrativa aberto quando era prefeito da capital paulista.

Doria vai recorrer contra a decisão do juiz Randolfo Ferraz de Campos, da 14ª Vara da Fazenda Pública do estado de São Paulo, divulgada nesta terça-feira (20).

Em 2018, o promotor Nelson Sampaio de Andrade, da Promotoria do Patrimônio Público, denunciou o então prefeito de fazer propaganda irregular para fins pessoais do programa Asfalto Novo.

Segundo a acusação, Doria teria causado prejuízo de R$ 29 milhões aos cofres públicos e ferido o princípio da impessoalidade, que prevê que não se pode confundir a administração com a figura pessoal dos gestores.

O juiz disse que, “à medida que se fazia a publicidade oficial do programa governamental, também se fazia a promoção pessoal do corréu João Doria por vias particulares, notadamente em mídia de internet (redes sociais), de modo a fazer-se por via oblíqua, não explícita, associação na forma até de complementação de uma com a outra”.

Ele não condenou a empresa de comunicação contratada pela prefeitura para fazer a propaganda do Asfalto Novo e sua associação à imagem de Doria e rejeitou a denúncia contra ela por improbidade.

O programa foi lançado em novembro de 2017 com o objetivo de recapear as principais vias de todas as administrações regionais da capital paulista.

As obras seriam bancadas por um orçamento de R$ 350 milhões.

Em outro processo por improbidade administrativa quando era prefeito, em agosto passado, Doria foi condenado a pagar R$ 600 mil por utilizar o slogan “Acelera, São Paulo” para promoção pessoal.

Em nota, a defesa do governador disse que vai recorrer ao Tribunal de Justiça do estado contra o bloqueio de bens ainda esta semana.

Ela estranha que a ação civil pública, que estava parada desde julho do ano passado, tenha sido retomada às vésperas das eleições municipais de novembro.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.