A Justiça do Equador pediu a repatriação do ex-presidente, o socialista Rafael Correa, condenado a 8 anos de prisão por corrupção. Correa, que governou... Justiça do Equador ordena a prisão do ex-presidente Rafael Correa por corrupção: ele vive na Bélgica

A Justiça do Equador pediu a repatriação do ex-presidente, o socialista Rafael Correa, condenado a 8 anos de prisão por corrupção.

Correa, que governou o país entre janeiro de 2007 e maio de 2017, vive há três anos na Bélgica, terra natal da mulher dele, se diz inocente e vítima de perseguição política pelo sucessor e ex-aliado, Lenín Moreno.

A Justiça equatoriana determinou a captura, a perda dos direitos políticos, do pagamento vitalício da pensão presidencial de cerca de R$ 20 mil mensais e a desqualificação vitalícia de Correa para ocupar cargos públicos.

Ele é candidato à vice-presidente na chapa encabeçada pelo ex-ministro, o economista Andrés Arauz, nas eleições de fevereiro.

A candidatura solicitada pela internet foi negada pela justiça eleitoral, que alegou que ela precisa ser apresentada pessoalmente.

Correa foi julgado e condenado à revelia por peculato, suborno e enriquecimento ilícito, penas que não prescrevem no Equador.

O ex-presidente e ex-assessores foram acusados de receberem propinas para favorecer várias empresas, entre elas, a brasileira Odebrecht, que não foi investigada no processo.

Um depósito de cerca de R$ 30 mil foi encontrado na conta bancária de Correa.

Ele disse que foi um empréstimo de um fundo do partido dele.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.