O Brasil começou a semana com 162.386 mortes e 5.661.240 casos de coronavírus. Os dados do consórcio de veículos de mídia foram divulgados às... Médias móveis de casos e mortes por Covid-19 no Brasil têm quedas expressivas

O Brasil começou a semana com 162.386 mortes e 5.661.240 casos de coronavírus.

Os dados do consórcio de veículos de mídia foram divulgados às 8h desta segunda-feira (9).

Como nos finais de semana há subnotificações, os números são menores.

Nas últimas 24h foram registradas 88 mortes e 7.798 infectados.

A média móvel de óbitos (324) dos 7 dias caiu 30% em relação a de duas semanas atrás.

A média móvel de casos (16.534) dos 7 dias ficou 28% abaixo da variação de 14 dias anteriores.

Até a noite deste domingo (8), os dados do Distrito Federal e dos estados do Amapá, São Paulo, Minas Gerais e Paraná estavam desatualizados.

Os números de mortes estavam em alta em Santa Catarina, Rondônia, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

A situação estava estável nos estados da Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Piauí e Pará.

A curva estava em queda em 13 estados: Sergipe, Paraíba, Alagoas, Ceará, Tocantins, Amazonas, Roraima, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Rio de Janeiro.

O ministério da Saúde comandado pelo general Eduardo Pazuello tem R$ 6 bilhões parados em caixa que poderiam ser utilizados no combate à pandemia.

Desde o início da crise sanitária, o ministério recebeu R$ 43,7 milhões para serem aplicados em ações de combate à doença.

Até setembro foram gastos cerca de R$ 37 bilhões e até hoje, os valores seguem iguais.

Segundo o economista Francisco Funcia, da comissão de orçamento e financiamento do Conselho Nacional de Saúde (CNS), “parece até que a pandemia acabou”.

O economista que faz parte da comissão que fiscaliza a execução orçamentária alerta para o risco dos R$ 6 bilhões sejam perdidos porque “eles não podem ser transferidos para o orçamento de 2021”.

Funcia disse ainda que estes recursos só podem ser gastos até o dia 31 de dezembro, quando termina a validade do decreto de calamidade pública da Covid-19.

O ministério da Saúde não se manifestou sobre a notícia da coluna de Mônica Bergamo publicada na Folha de São Paulo desta segunda-feira (9).

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.