Um ministro do governo Bolsonaro fez uma trapalhada e foi obrigado a apagar uma publicação numa rede social. O ministro da secretaria do presidente,... Ministro antecipa anúncio e é obrigado a apagar publicação
Ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos

O presidente Jair Bolsonaro dá posse ao ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, no Palácio do Planalto.

Um ministro do governo Bolsonaro fez uma trapalhada e foi obrigado a apagar uma publicação numa rede social. O ministro da secretaria do presidente, o general Luiz Eduardo Ramos, tinha anunciado os valores das três próximas parcelas do auxílio emergencial.

Mas, a assessoria dele apagou a postagem, porque o assunto ainda estava em discussão e a informação era incorreta. Ramos fez o anúncio horas antes de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro e os ministros da Economia, Paulo Guedes, da Cidadania, Onyx Lorenzoni; da Casa Civil, general Braga Netto, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

A reunião acontece na manhã desta quinta-feira (25), uma semana antes do final do prazo dado pelo governo para os trabalhadores se inscreverem no programa de auxílio emergencial.

Bolsonaro já havia antecipado que não ia mais pagar parcelas de R$ 600. Na publicação apagada pelo ministro Ramos, as três parcelas adicionais seriam, respectivamente, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 e com isso, o benefício chegaria a R$ 229,5 bilhões, 53% de todos os recursos já feitos no programa Bolsa Família desde a implantação, em 2004.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *