O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, anunciou que o governo Bolsonaro espera vacinar cerca de 150 milhões de brasileiros contra a Covid-19 até o... Mourão diz que o governo vai vacinar cerca de 150 milhões de pessoas contra Covid-19

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, anunciou que o governo Bolsonaro espera vacinar cerca de 150 milhões de brasileiros contra a Covid-19 até o final de 2021.

“Brevemente nós vamos voltar a estar reunidos, como sempre estivemos, pois vamos dispor da vacina, a vacina que será distribuída em todo território nacional. Esperamos até o final de 2021 termos em torno de 150 milhões de brasileiros vacinados, que é um número extremamente significativo e, consequentemente, termos a capacidade de retomar a normalidade nas nossas vidas”.

Ele fez a declaração na manhã desta segunda-feira (7), na Associação Comercial de São Paulo.

O número citado por Mourão supera os 109,5 milhões de pessoas a serem vacinadas segundo o ministério da Saúde.

O vice-presidente não detalhou o plano de vacinação nem disse quais as vacinas serão adotadas pelo país.

No último dia 1º, o ministério da Saúde apresentou um esboço da campanha de imunização que prevê duas doses por pessoa das vacinas Oxford/AstraZeneca, que também será produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e às encomendadas pela aliança global Covax Facility comandada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Brasil é o segundo país com mais mortes e o terceiro com mais casos de coronavírus no mundo.

No entanto, para Mourão o governo agiu de “forma eficiente” durante a pandemia e evitou um colapso do sistema de saúde com o repasse de valores para estados e municípios, através da compra de recursos necessários e a distribuição de profissionais da saúde.

Ele reconheceu a pouca participação do país no comércio mundial.

“Infelizmente ainda somos um grupo de países periféricos. Temos pouca participação no comércio mundial, é só lembrar que o Brasil que é um país de pujança, fomos a 8ª economia, caímos para a 12ª do mundo, mas só temos 1,2% do comércio mundial. isso é um nada e é um dos grandes desafios que temos pela frente”.

Mourão disse que o Brasil tem uma excelente relação comercial com os EUA e a China e, que agora, precisa melhorar as relações com a África.

O vice-presidente também citou a crise econômica na Argentina que reflete negativamente na produção industrial brasileira.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *