O Brasil está cada vez mais perto de registrar 1 milhão e 900 mil casos de coronavírus. De acordo com a pesquisa do consórcio... Ministério da Defesa entra com representação na PGR contra Gilmar Mendes

O Brasil está cada vez mais perto de registrar 1 milhão e 900 mil casos de coronavírus. De acordo com a pesquisa do consórcio de veículos de mídia, divulgada às 13h desta segunda-feira (13), já são 1.867.841. O número de mortes foi para 72.234.

Nesta quarta-feira (15), o general Eduardo Pazzuelo vai completar dois meses como ministro interino da Saúde. Uma situação que recebeu críticas do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

No final de semana, em Lisboa, Portugal, Mendes declarou que o Exército está se associando a um genocídio por causa da presença do general no ministério durante a pandemia.

O ministério da Defesa, que é comandado pelo general da reserva, Fernando Azevedo, anunciou nesta segunda-feira (13), que vai entrar com uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro do STF.

Em nota divulgada neste domingo (12), o ministério destacou a participação de 34 mil militares, um efetivo maior do que os 25.800 enviados pelo Brasil para a II Guerra Mundial, no combate à pandemia. Antes do primeiro caso oficial no país, houve o resgate de 34 brasileiros de Wuhan, na China, primeiro epicentro mundial do coronavírus.

O vice-presidente Hamilton Mourão publicou hoje (13), numa rede social, que as críticas do ministro do STF sobre a gestão do governo Bolsonaro na Saúde são “válidas”. “Ele está no direito dele, mas os termos foram fora do tom, foi infeliz”, disse Mourão.

Os militares vem pressionando Pazzuelo para pedir reserva, assim como fez outro general, o ministro-chefe da Secretaria de governo, Luiz Eduardo Ramos. Para eles, isto blindarem o Exército de críticas de que se mistura com a política. Segundo aliados do presidente Jair Bolsonaro, o ministro interino da Saúde deve ser transferido para a reserva no final do mês.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.