Nada pode ser mais tóxico para uma sociedade do que o totalitarismo e o cerceamento das liberdades asseguradas pela Constituição da República — especialmente a liberdade de informar, de emitir opiniões, de reunir pessoas e de professar qualquer crença (ou nenhuma).

Nosso compromisso é com o zelo para com esses valores e a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A TV Democracia e o Portal Democracia não têm opinião editorial. Aqui, todos os jornalistas são livres para exprimir o que pensam, sem nenhum amarra a não ser a da própria consciência. Todas as opiniões manifestadas pelos membros da nossa equipe são pessoais. A empresa não tem uma linha editorial, tem princípios e valores que orientam nossa rotina.

Os mais importantes são aqueles consagrados nas duas versões do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros . No documento da FENAJ, o preceito, descrito no Art. 9˚, prescreve o seguinte:

É dever do jornalista:

a) Divulgar todos os fatos que sejam de interesse público.

b) Lutar pela liberdade de pensamento e expressão.

c) Defender o livre exercício da profissão.

d) Valorizar, honrar e dignificar a profissão.

e) Opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos do Homem.

f) Combater e denunciar todas as formas de corrupção, em especial quando exercida com o objetivo de controlar a informação.

g) Respeitar o direito à privacidade do cidadão.

Este é o facho de luz institucional que orienta nossos trabalhos.