A pandemia de Covid-19 já matou 1.665.474 pessoas e contagiou outras 75.130.608 em todo o mundo. Os números são do levantamento da Universidade Johns... OMS diz que vai vacinar países mais pobres contra Covid-19 no 1º trimestre de 2021

A pandemia de Covid-19 já matou 1.665.474 pessoas e contagiou outras 75.130.608 em todo o mundo.

Os números são do levantamento da Universidade Johns Hopkins divulgado às 12h15 desta sexta-feira (18).

Em Genebra, na Suíça, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que os países mais pobres devem receber as primeiras doses de vacinas contra Covid-19 no primeiro trimestre de 2021.

O correspondente da TV DEMOCRACIA, Jamil Chade, acompanhou a coletiva de imprensa da agência.

O diretor-geral, o etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou que a aliança global de vacinas, a Covax Facility, “conseguiu reunir em torno de 2 bilhões de doses” e comemorou: “A luz no fim do túnel é um pouco mais luminosa”.

Os primeiros a serem vacinados serão os profissionais da saúde e dos serviços sociais, mas o plano de entrega das vacinas vai depender do nível de preparação dos países, por exemplo.

Os EUA, que lideram os ranking de mais mortes (310.806) e casos de coronavírus (17.215.067) no planeta, devem anunciar ainda hoje (18) a aprovação da segunda vacina contra a doença, a que é desenvolvida pela farmacêutica americana Moderna.

O presidente Donald Trump nem esperou o anúncio oficial da agência reguladora de alimentos e medicamentos do país, a FDA, e publicou em uma rede social que “a vacina Moderna foi esmagadoramente aprovada e a distribuição começará imediatamente”.

Ela já passou pelo crivo de um comitê de cientistas americanos e a previsão do governo é que a Moderna forneça 6 milhões de doses, volume suficiente para vacinar 3 milhões de pessoas.

A eficácia de 94,1% foi confirmada pela FDA na terça-feira (15).

Hoje (18), em transmissão ao vivo na TV americana, na Casa Branca, o vice-presidente Mike Pence, de 61 anos, recebeu a primeira dose da vacina Pfizer/BioNTech.

“Não senti nada”, disse Pence, que fez questão de mostrar que estava recebendo a vacina para encorajar a população a ser imunizada.

A vacina também foi aplicada na esposa dele Karen Pence e o cirurgião-chefe do governo, Jerome Adams.

O presidente eleito Joe Biden deve receber a primeira dose na próxima semana, também em transmissão ao vivo de TV.

Em Brasília, o vice-presidente Hamilton Mourão declarou que vai tomar a vacina se esta for comprovadamente “eficiente e eficaz, não (se for) aquela que depois vai passar mal. Eu sou velhinho, né? Não pode dar mole, não”, disse em tom de brincadeira.

Sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar punições para quem se recusar a receber a vacina contra Covid-19, Mourão comentou: “A vacina ser obrigatória era algo que já estava decidida há muito tempo. Vai ter gente que não vai se vacinar. Até no voto ontem do ministro Barroso, ele deixou isso claro”.]

“Agora, depois que a gente conseguir disponibilizar a vacina para toda a população, vão ocorrer em algum momento medidas até de… o caso, por exemplo, da febre amarela. Você só viaja para determinadas se regiões se tiver sido vacinado. No próprio serviço público. Nas Forças Armadas, por exemplo, para ingressar você tem que apresentar o certificado de algumas vacinas. Isso poderá ocorrer no futuro. Mas é uma coisa normal isso aí. Está sendo feita uma agitação em cima de algo que já é normal na nossa vida”, acrescentou o vice.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103